Se há marca cuja presença faz sentido num evento dedicado à velocidade, essa marca é a Bugatti. Que, este ano, não fez por menos e levou até ao Festival de Goodwood oito modelos do seu passado mais próximo (leia-se: desde que passou a integrar o Grupo Volkswagen), os quais não deixarão de deliciar todos os amantes dos automóveis mais extremos.

Nos relvados da famosa propriedade britânica estarão, pois, seis Veyron 16.4, incluindo uma unidade pré-série de 2005 (com 1.001 cv), um Pur Sang de 2007 (também com 1.001 cv), um Super Sport da série limitada World Record Edition de 2010 (com 1.200 cv) e o HP Grand Sport Vitesse que bateu o recorde mundial de velocidade para roadsters de produção em série em 2013 (igualmente com 1.200 cv).

Obviamente, a mais recente criação da Bugatti também não poderia faltar, e por isso lá estarão alinhadas duas unidades do Chiron, o desportivo mais potente, rápido, exclusivo e luxuoso do mundo. Um deles veio a circular por estrada desde a sede da marca, em Molsheim, até ao local do evento, e será pilotado pelo vencedor de Le Mans, Andy Wallace, na não menos célebre subida da montanha de Goodwood.