O filme de Neymar entre Barcelona e PSG, que mais parece um ioiô sai-fica-sai-fica-sai-fica, ganhou um rival de peso: Mbappé já terá um princípio de acordo para reforçar Real Madrid por 180 milhões. A confirmar-se, passaria a ser a maior transferência de sempre do futebol mundial, superando largamente os 105 milhões pagos pelo Manchester United à Juventus no ano passado por Pogba. Mas calma, a loucura do mercado ainda pode bater essa marca porque, caso o brasileiro rume mesmo a Paris, os catalães recebem 222 milhões!

Os deuses devem estar loucos. E Neymar também. E o PSG ainda mais: 222 milhões por um jogador?

A informação é avançada pelo jornal espanhol Marca, que avança com a garantia de negócio apenas com uma dúvida: enquanto algumas fontes falam num valor fixo de 160 milhões mais 20 por objetivos, há quem garanta que ficará “apenas” por 150 milhões com 30 variáveis de acordo com as cláusulas acordadas.

A publicação avança ainda com mais alguns pormenores: faltam apenas detalhes para que tudo fique fechado, com o avançado francês de 18 anos assinar um contrato de seis anos com os merengues, recebendo um total de sete milhões de euros líquidos por ano. O Mónaco teria pedido 190 milhões pelo passe do jogador, chegou-se a esse valor, com cláusulas por objetivos de 180 milhões, e tudo ficou dependente da aprovação de Zidane à venda de Morata ao Chelsea. Agora, há luz verde para mais uma grande bomba deste mercado.

Ainda assim, o técnico francês bicampeão europeu terá sido honesto com os responsáveis do Real, assumindo que, apesar de gostar muito das características do compatriota, seria complicado de gerir quatro jogadores de topo (Ronaldo, Gareth Bale, Benzema e Mbappé) num ataque que tem apenas três posições para ocupar. Também por isso, foi ainda colocada em cima da mesa a possibilidade de assinar já com o conjunto espanhol e fica mais um ano no Mónaco por empréstimo. Todavia, e após conversas com Zidane e Florentino Pérez, presidente do Real, Kylian Mbappé, um fã de Cristiano Ronaldo, mostrou a forte vontade de ir já para Madrid, acreditando que poderá convencer desde já o treinador.

Quem fica de mãos a abanar com este negócio? O Manchester City, que estava a acompanhar todo o processo mas percebe agora que não terá hipóteses de contratar Mbappé; e o PSG, que andava a jogar em dois campos, com Neymar e Mbappé, e corre o risco de ter de seguir uma terceira via, Alexis Sánchez (Arsenal).

Caso o negócio se confirme mesmo, o Mónaco passará a ser o clube de sempre que mais dinheiro recebeu no mercado de transferências: 347,5 milhões, com as vendas de Mbappé (180 milhões, Real Madrid), Mendy (57,5, Manchester City), Bernardo Silva (50, Manchester City), Bakayoko (40, Mónaco), Germain (8, Marselha), Diallo (5, Mainz), Corentin Jean (3,5, Toulouse) e Dirar (3,5, Fenerbahçe).

E o mais curioso é que a notícia surge exatamente no dia em que Cristiano Ronaldo garantiu aquilo que já todos tinham percebido (que iria permanecer no Real) e que, alegadamente, terá enviado uma mensagem privada a Neymar… para ficar no Barcelona, a bem da sua carreira.