Cerca de 50 mil pessoas num raio de 12 quilómetros foram deslocadas do Monte Agung devido ao nível máximo de alerta de erupção do vulcão localizado na ilha de Bali, na Indonésia. Os tremores vulcânicos, que se fazem sentir desde Agosto, são o principal sinal de que uma erupção pode estar iminente.

À partida, apenas a atividade sísmica não seria motivo de preocupação por parte das autoridades indonésias devido à frequência com que ocorre na região. No entanto, o aumento da intensidade dos tremores e os gases que têm sido emitidos da cratera do vulcão são fortes indicadores de que o magma se está a movimentar para a superfície. Bali já declarou estado de desastre natural.

Monte Agung

Os habitantes da região envolvente ao vulcão estão a viver em campos de abrigo montados em escolas e outros edifícios públicos. Muitos ainda voltam às suas casas para cuidar do gado, uma das principais formas de subsistência na ilha. É bastante comum viver perto de vulcões na Indonésia. Os solos vulcânicos são muito férteis devido à quantidade de minerais existentes na terra, produto da atividade vulcânica. São, portanto, propícios à agricultura, que é, a par do turismo, uma das principais formas de subsistência na ilha. As principais zonas turísticas em Bali não têm sido afetadas pelo perigo de erupção, bem como os voos para a ilha. No entanto, caso se dê uma erupção o tráfego aéreo será interrompido devido à cinza vulcânica na atmosfera.

Apesar da importância do turismo para a região, há quem não o veja com bons olhes e o culpe pelo recente aumento de atividade vulcânica do Monte Agung. Em declarações ao The Guardian, Sumerti Jero, um chefe religioso de Karangasem, uma região de Bali, afirma que os recentes tremores do vulcão demonstram que este está zangado com os turistas, que, para além de urinarem na montanha, desrespeitam a lei que proíbe que “mulheres com o período escalem o Monte Agung”.

O Monte Agung é apenas um de 120 vulcões ativos do Círculo de Fogo do Pacífico, uma área de 40 mil quilómetros de extensão onde ocorre um grande número de terramotos e erupções vulcânica. A última erupção do Monte Agung foi em 1963 e matou mais de mil pessoas.

A Agência Nacional de Gestão de Acidentes estima que cerca de 80 mil pessoas residam dentro da zona de perigo do vulcão. Bali é o principal destino turístico da Indonésia, com uma afluência mensal de cerca de 200 mil turistas estrangeiros, segundo dados oficiais. O arquipélago da Indonésia está localizado sob o denominado “Anel de Fogo” do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica que é sacudida por milhares de sismos por ano, a maioria de baixa magnitude.