Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais, vice-presidente do PSD e coordenador autárquico dos sociais-democratas nas últimas eleições, assumiu esta quinta-feira que vai votar em Santana Lopes na disputa interna para a liderança do partido porque identifica no político “os valores da social-democracia”.

“Tinha e tenho como opção estar agora estes quatro anos dedicado apenas e só a Cascais. Mas, como militante, tenho direito ao meu voto, e esse voto vai para o doutor Pedro Santana Lopes”, disse Carreiras, contactado telefonicamente pela agência Lusa.

O autarca sublinhou que Santana defende os “valores da social-democracia” e é quem mais próximo está do “espírito” do fundador do PPD-PSD, Francisco Sá Carneiro.

A “experiência” que Santana entretanto acumulou na área social, na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, foi também valorizada por Carlos Carreiras.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O presidente da Câmara de Cascais foi reeleito para o cargo nas autárquicas de 01 de outubro, conseguindo nova maioria absoluta para a coligação PSD/CDS que governa o município.

Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de janeiro (com Congresso entre 16 e 18 de fevereiro) em eleições diretas. O atual líder, Pedro Passos Coelho, já anunciou que não se recandidata ao cargo que ocupa desde 2010.