PSD

JSD exige que ministro esclareça suspensão de alunos que denunciaram má comida

1.918

A juventude partidária do PSD vai pedir "esclarecimentos" ao ministro da Educação sobre suspensão de alunas que denunciaram má qualidade da comida nas escolas já na próxima audição.

Diana Quintela

A JSD vai pedir “explicações urgentes” ao ministro da Educação sobre os alunos que estão a ser repreendidos ou punidos por diretores por tirarem fotografias a refeições mal confecionadas nas escolas. O líder da JSD e deputado, Simão Ribeiro, revela ao Observador que “os deputados da JSD na próxima quarta-feira, na audição no âmbito do Orçamento do Estado, ao ministro da Educação” vão aproveitar a situação para “exigir explicações urgentes” e também para que Tiago Brandão Rodrigues esclareça se vai compactuar com o “ataque à liberdade de expressão” dos diretores que suspenderam os alunos.

Simão Ribeiro entende que esta atitude é “no mínimo uma interpretação abusiva do que é o estatuto do aluno” e lembra ao Ministério da Educação que “o tempo da falta de liberdade de expressão e da censura terminou há muito tempo“. A JSD, defende o seu presidente, “espera que esta não seja uma atitude [a suspensão de duas alunas que divulgaram fotografias nas redes sociais] com que o senhor ministro da Educação compactue e que não resulte em pressões aos diretores de agrupamento para que a falta gritante de qualidade nas refeições de algumas das cantinas escolares não seja tornada pública“.

O líder da JSD recorda que “há muito que o grupo parlamentar do PSD e a JSD vêm denunciando aquilo que é uma cultura de cortes permanentes encapuçados sob a forma de cativações e que têm resultado num degradar do serviço de muitas escolas, nomeadamente na falta de assistentes operacionais”. Quanto ao caso em específico, Simão Ribeiro considera que “este é mais um lamentável caso em que a falta de investimento na educação se traduz numa má qualidade do serviço prestado aos estudantes“.

A JSD espera, assim, que “a conduta do ministro seja a de exigir um reforço orçamental para a área da educação e melhoria, por consequência, dos serviços prestados aos estudantes, e não seja uma conduta que compactue com o castrar da liberdade de expressão dos estudantes e de silenciar as más condições do serviço que é mal prestado aos estudantes”.

Simão Ribeiro recorda que, “no caso das filmagens de atos de bullying nas escolas”, o artigo do estatuto do aluno que suspende os estudantes “nunca foi aplicado”, pelo que a JSD estranha “o comportamento adotado pelas escolas neste caso”, daí que exija “esclarecimentos urgentes do senhor ministro da Educação”.

Depois das fotografias que exibiram pratos com pouca comida, coxas de frango mal cozinhadas, rissóis congelados, e, mais recentemente, lagartas a passear num prato, foi noticiado que diretores de escolas estão a repreender ou a punir alunos que têm fotografado e a divulgado as imagens dos alimentos servidos nos refeitórios.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rpantunes@observador.pt
Operação Marquês

Porque é que só há uma Ana Gomes?

Rui Ramos
1.127

A sociedade portuguesa gera rotação no poder quando o dinheiro acaba, como vimos em 2002 ou em 2011. Mas já não gera alternativas, como constatámos em 2015 com o regresso dos colegas de Sócrates.

Rui Rio

Políticos à beira mar plantados

António Valle

Costa quer surgir, aos olhos dos portugueses, como o grande agregador moderado da política nacional. Rio quer parecer, aos olhos de Costa, o seu novo pequeno parceiro que apenas quer uns lugarzinhos.

PSD

O vice-primeiro-ministro Rui Rio

Luís Rosa
449

Rui Rio é mesmo o vice-primeiro-ministro ideal. É útil, diligente, prático e discreto. Em suma, Rio tem um valor político objetivamente superior a qualquer ministro e faz brilhar António Costa.

Bioética

Eutanásia: ouvir os avisos da Holanda

Isabel Galriça Neto

Os factos e a realidade da Holanda estão à vista de quem os quiser ver, não podem ser ignorados, e suportam a inconveniência de fazer uma lei que permita a eutanásia na linha das propostas existentes.

Finanças Públicas

O esbulho fiscal

Luís Aguiar-Conraria

Se é verdade que a nossa carga fiscal está ligeiramente abaixo da média da União Europeia, também é verdade que o nosso esforço fiscal está muito acima da média. Está, por exemplo, 37% acima do alemão

Arrendamento

As casas a quem as trabalha

Maria João Marques

Não se percebe bem se é um grande amor socialista pela homeopatia – vamos lá provocar a escassez de casas para combater a escassez de casas – se é mesmo uma reforma agrária agora em versão urbana. 

Democracia

Não é cool ser contra o 25

Pedro Barros Ferreira

Na música parece ser impossível ser de Direita e gostar de Sérgio Godinho. Pois eu gosto. Parece impossível gostar da “Vida de Bryan” e ser católico. Pois eu sou e esse filme é um dos da minha vida. 

Impostos

Ode ao Portal das Finanças

José Miguel Pinto dos Santos

Pode ser que o Portal das Finanças tenha reduzido atritos entre cobradores e contribuintes, mas uma carga fiscal excessiva continuará sempre a gerar fuga aos impostos através de uma economia paralela

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site