Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Longe vão os tempos em que Jeffrey Tambor era adorado por todos: fãs de drama, fãs de comédia, fãs de séries familiares, a comunidade LGBT e os colegas de Hollywood. A série “Transparent”, sobre uma professora reformada transsexual, parecia agradar a todos. Mas o ator acabou por cair do pedestal.

Jeffrey Tambor, de 73 anos, está a ser acusado por duas mulheres – ambas transsexuais – de assédio sexual e conduta imprópria nos sets de gravações da série. Os testemunhos de Trace Lysette e Van Barnes levaram a Amazon, a produtora de “Transparent”, a abrir uma investigação. Através do Instagram, Lysette, que fez participações especiais na série por diversas vezes, afirmou que Jeffrey Tambor fez “vários avanços e comentários sexuais, mas uma vez tornou-se físico”.

“Ele aproximou-se, pôs os pés descalços em cima dos meus para que não pudesse mexer-me, encostou o corpo dele contra o meu, e começou a fazer movimentos rápidos, para a frente e para trás, contra o meu corpo. Eu senti o pénis dele contra a minha anca através do pijama fino e empurrei-o para longe de mim”, escreveu Trace Lysette no Instagram.

https://www.instagram.com/p/BbnT8DSFDjL/?taken-by=tracelysette

Através de dois comunicados, o ator negou o que diz ser “uma acusação sem qualquer base” e acrescentou “profundas desculpas se qualquer ação minha foi alguma vez mal interpretada por alguém como sexualmente agressiva ou se alguma vez ofendi ou magoei alguém. Mas o facto é, e com todos os meus defeitos, eu não sou um predador”. Três dias depois, voltou a responder às alegações das duas mulheres e colocou em causa a sua continuidade como protagonista de “Transparent”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Dada a atmosfera politizada que parece ter afligido o nosso set, não vejo como é que posso regressar a ‘Transparent'”, escreveu o ator, num comunicado enviado ao site Deadline.

O The Guardian conta que a Amazon, que já têm em mãos o caso de Roy Price, o presidente que se demitiu depois de acusações de assédio sexual, está a ser pressionada para despedir Jeffrey Tambor. A criadora da série, em cujo pai a história é baseada, não comentou o caso; mas Our Lady J, argumentista e produtora de “Transparent”, declarou publicamente o apoio às duas mulheres e defendeu que a série deve continuar – mas sem Jeffrey Tambor.

A lista (sempre incompleta) dos 237 acusados de assédio sexual. 51 conhecidos, 36 não revelados, e 150 desconhecidos