O grupo bancário norte-americano Goldman Sachs registou em 2017 lucros de 4.286 milhões de dólares (3.500 milhões de euros), 42% menos do que em 2016, num exercício marcado por correções fiscais no último trimestre.

O lucro por ação no ano passado foi de 9,01 dólares, face aos 16,29 dólares de 2016.

As receitas anuais cresceram 5% para 32.073 milhões de dólares.

Tal como aconteceu com outras instituições bancárias dos Estados Unidos, o quarto trimestre foi afetado pelas provisões fiscais para este ano devido ao impacto da reforma fiscal aprovada em dezembro.

Esse impacto foi avaliado pelo Goldamn Sachs em 4.400 milhões de dólares.

Excluindo os efeitos da reforma fiscal, o lucro anual por ação foi de 19,76 dólares.

Quanto aos resultados do último trimestre, o Goldman Sachs teve um prejuízo de 1.928 milhões de dólares, face ao lucro de 2.347 milhões de dólares que teve no quarto trimestre de 2016.