V. Setúbal e Sporting disputam esta noite, a partir das 20h45, a final da Taça da Liga. É um remake da primeira final de sempre da competição, em 2008 (vitória dos sadinos nas grandes penalidades por 3-2) e uma tentativa de vingança dos verde e brancos após a eliminação do ano passado com um penálti convertido por Edinho nos descontos que levou ao corte de relações entre clubes (os leões resgataram mesmo o lateral André Geraldes e o médio Ryan Gauld, que estavam no Bonfim desde o início de 2016/17 mas regressaram a Alvalade). Hoje, tudo voltou à normalidade e Wallyson Mallman carimbou as pazes tendo chegado a Setúbal por empréstimo.

Sporting-V. Setúbal. Da final de 2008 ao corte de relações de 2017, há uma Taça que os Liga

O médio, considerado uma das grandes promessas da sua geração, chegou a trabalhar com Jorge Jesus na equipa principal do Sporting antes de sair por empréstimo tem uma história muito curiosa e atípica no futebol que começou em Mato Grosso, onde nasceu: até aos 17 anos, quando veio para a Europa, nunca passara por um “verdadeiro” clube (apesar de estar inscrito no Espírito Santo Sociedade Esportiva) e chegou completamente “selvagem” mas com uma qualidade técnica e de passe com o pé esquerdo ao nível dos melhores.

Chegou a treinar no Manchester City, não tendo sido inscrito por ser extra-comunitário (e as vagas estavam todas tapadas), depois das experiências na Suíça e de ter estado perto de assinar pela Fiorentina. Acabou por chegar ao Sporting na temporada de 2012/13, fazendo quatro golos em 37 jogos pelos juniores dos leões.

Renovou contrato, subiu à equipa B, chegou a ser convocado por Leonardo Jardim para a principal formação verde e branca e estreou-se de vez no conjunto A em 2014/15 pela mão de Marco Silva, em Guimarães para a Taça da Liga. Faria ainda mais quatro jogos pela equipa A, o que lhe valeu o “passaporte” para o estágio de pré-temporada com Jorge Jesus, que queria ver de perto o potencial do canhoto e a capacidade para se fixar no plantel leonino. Uma outra curiosidade: em julho de 2014, quando a Sporting TV nasceu, a renovação do brasileiro foi a primeira notícia de sempre do canal.

Jorge Jesus sabe potenciar as qualidades dos seus jogadores e comigo não será diferente. Pode, por exemplo, fazer comigo aquilo que fez com Matic”, disse numa entrevista em 2015.

Acabou por ser emprestado aos franceses do Nice, onde teve um arranque bastante positivo que parecia confirmar todo o talento que os responsáveis verde e brancos viam nele (20 jogos feitos), mas terminou a temporada mais cedo por causa de uma lesão grave. Nessa altura, numa entrevista ao Record, salientou que João Mário era um bom exemplo para si por ter trocado de posição e melhorado. Na época seguinte, já recuperado, foi cedido ao Standard Liège e ao Moreirense, meio ano cada, mas nunca se conseguiu impor e acabou por regressar à base.

Recuperado na totalidade em termos físicos após mais uma longa lesão que o afastou dez meses dos relvados, Wallyson foi o principal destaque da equipa B do Sporting em dezembro, quando regressou, pela visão de jogo, pela capacidade de passe e pela cultura tática que foi ganhando (partindo praticamente do zero neste ponto) e acabou agora emprestado ao V. Setúbal, aguardando agora a possibilidade de estrear-se no conjunto de José Couceiro no regresso da Liga e com olhos no regresso a Alvalade.

https://www.youtube.com/watch?v=XtApFvbFyDU