Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Isabel II de Inglaterra visitou, pela primeira vez, a Semana da Moda de Londres, assistindo a um desfile do estilista Richard Quinn na companhia da icónica editora da Vogue, Anna Wintour.

Considerada pelo British Fashion Council como uma “ícone da moda”, a Rainha afirmou que “foi um enorme prazer” assistir ao desfile da jovem promessa que apresentou uma colecção plena em padrões coloridos e lenços para a cabeça, peças que foram descritas como “um cruzamento do castelo de Balmoral e o bairro de Peckham.”

Depois de assistir ao desfile, a monarca entregou o Queen Elizabeth II Award for British Design ao próprio Quinn. Falando para todos aqueles que estavam no desfile, a Isabel afirmou que a indústria da moda no Reino Unido “é mundialmente reconhecida pela sua altíssima qualidade” e que “continua a produzir têxteis de qualidade mundial”.

A Rainha Isabel II a discursar na Semana da Moda de Londres momentos antes de entregar um prémio ao estilista Richard Quinn. ©Yui Mok – Pool/Getty Images

“Como forma de homenagear esta indústria, e como forma de mostrar o meu apreço a todos os que contribuem para a moda britânica, gostava de entregar o prémio a este jovem e inovador estilista.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Rainha, que vestia um fato azul com pormenores em cristal criado pela designer Angela Kelly, passou grande parte do desfile a conversar com Anna Wintour.

No final da cerimónia, Quinn revelou ao The Telegraph:

“Isto é tudo um bocado surreal. Só soubemos que ela vinha há uns dias e decidimos juntar uns ‘toques à Rinha’ nos lenços para a cabeça e nos padrões. Já tínhamos isto planeado, mas tivemos de acelerar.”

O criador afirmou ainda: “Ela disse que tinha muito prazer em apoiar jovens estilistas. Não tenho dúvida que ela é um ícone de moda. Afinal, foi a primeira monarca a usar calças, acho”.

Caroline Rush, a responsável máxima do British Fashion Council (BFC) também falou à sala, afirmando: “Sua Majestade, é uma verdadeira honra ter-se juntado a nós a mostrar o seu apreço pela moda britânica.” A mesma responsável pelo BFC afirmou destacou a o papel importante de Isabel II no mundo da moda, tendo “sempre apoiado a indústria” e “usado o seu poder diplomático como forma de comunicar com outras culturas e nações”.

O prémio entregue pela Rainha Isabel II, que foi criado pela sua stylist pessoal, Angela Kelly, pretende valorizar “jovens estilistas britânicos que demonstram excepcional talento e originalidade, mantendo sempre presente a importância da comunidade e das práticas sustentáveis”.

Richard Quinn ganhou o prémio Queen Elizabeth II Award for British Design. ©YUI MOK/AFP/Getty Images

Richard Quinn tem-se destacado pela utilização de padrões arrojados. Formado na Central Saint Martins, já foi descrito pela revista Vogue como tendo uma “estética BDSM [sigla que se refere a bondage, dominância, sadismo e masoquismo]” e por fazer parte “de uma nova geração de estranhos e maravilhosos novos estilistas.”

Esta visita de Isabel II surge um dia depois de ter convidado vários estilistas e artesão ao Palácio de Buckingham, para um evento relacionado com a Commonwealth.