Elétricos

Genebra. Hyundai aperta com a Tesla (e Elon Musk)

O salão não viveu apenas de novos automóveis. Viveu também de 'velhas' guerras, entre os construtores tradicionais e a Tesla. O último ataque veio da Hyundai, que exibiu um 'placard' a desafiar Musk.

Ainda antes de ficarem surpreendidos com os novos veículos expostos no salão suíço, os visitantes ficaram estupefactos com o clima de ‘guerra’ que parecia viver-se em Genebra, junto à Palexpo – os pavilhões nas imediações do aeroporto da cidade que acolhem este tipo de certames. Em causa, dois enormes placards, onde a Hyundai colocava a foto do novo Kona Electric (estávamos na Suíça e, ali, o modelo que os portugueses conhecem como Kauai é proposto como Kona) e nem perdia tempo, ou espaço, a referir o automóvel que visava promover. Fazia, isso sim, questão de desafiar Elon Musk e a Tesla. Em cima, no canto superior esquerdo, podia ler-se “Your turn, Elon”, para em baixo surgir “The first electric compact SUV is here”.

É claro que toda esta batalha é meramente virtual, pois (goste-se ou não) a Tesla é a referência em matéria de veículos eléctricos, contra os quais os restantes construtores se comparam, pelo que é normal que a Hyundai, com a introdução no mercado do Kona Electric, tenha querido realçar que o seu era o primeiro SUV compacto do mercado movido a electricidade, simultaneamente a desafiar Musk a produzir um modelo concorrente.

Desafios à parte, esta posição da Hyundai, se bem que divertida – a indústria automóvel movimenta milhões, mas não há nada que impeça umas brincadeiras ou a troca de galhardetes entre rivais – é um pouco inconsequente. Pelo menos, a curto prazo. Isto porque SUV compactos é algo que a Tesla dificilmente fará nos próximos tempos. Quando conseguir resolver as dificuldades com o Model 3, que ainda não está a ser produzido ao ritmo a que deveria, a marca americana concentrar-se-á no Model Y, a versão SUV do 3, ao mesmo tempo que se dedica igualmente ao Semi e ao Roadster.

Sucede que o Y será um veículo com mais de 4,6 metros de comprimento, o mesmo do Model 3, o que o coloca ao nível de um Hyundai Santa Fe e nunca de um SUV do segmento B (com cerca de 4,1 metros de comprimento, tipo Renault Captur ou Peugeot 2008). Estamos pois a falar de produtos diferentes, de tamanho e preço, já para não falar que a imagem de ambos os fabricantes – e o tipo de público-alvo – não é exactamente a mesma.

Contudo, nada disto retira mérito ao Kona Electric, que surge como uma excelente proposta para veículos com esta bitola movidos a electricidade e que, se ainda não tem rivais, eles não tardarão. Só que dificilmente com emblema da Tesla.

Hyundai depois de Audi, BMW e Nissan

Os sul-coreanos da Hyundai estiveram longe de ser os primeiros a dar “bicadas” à Tesla, através da publicidade que fazem aos seus veículos. Também a Audi se atirou à marca americana, em meados de 2017, e escolheu igualmente os painéis publicitários como meio de fazer passar a mensagem. Na altura, a pretexto de divulgar o protótipo e-tron, um dos veículos eléctricos que promete construir em breve, a marca alemã escreveu “Musk-Have”. A alusão óbvia a Elon Musk visava apontar ao Audi e-tron como um veículo que era necessário possuir.

Também a BMW não resistiu a apelar aos clientes da Tesla, mas assumiu uma postura vincadamente mais comercial. Numa altura em que se sabe que há cerca de 500.000 clientes à espera de receber o seu Model 3, que encomendaram a pagaram um sinal, a BMW colocou no ar um anúncio ao 330e, em forma de vídeo, em que essencialmente dizia: “porquê esperar se pode comprar o nosso BMW híbrido já hoje”. O facto de o 330e ser substancialmente mais caro do que o Model 3, de dimensões similares, e possuir uma autonomia em modo eléctrico mínima, não parece ter interessado minimamente ao construtor alemão na produção deste anúncio.

Até a Nissan, fabricante do Leaf, que continua a ser o carro eléctrico mais vendido no mundo, fez questão de visar a Tesla num dos seus comerciais. Em 2016, quando os clientes começavam a realizar, em grande número, depósitos de 1.000$ para terem o direito de serem uns dos primeiros a receber o Model 3, a marca nipónica apareceu com um anúncio em alguns dos principais jornais americanos (New York Times, Wall Street Journal, Los Angeles Times e USA Today), em que afirmava que “não devia ser necessário reservar para ter um automóvel eléctrico hoje”, numa referência ao Leaf, e “porquê depositar 1.000$ num stand, se pode ter um desconto de 4.000$ e adquirir o melhor carro da classe?”

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)