Um juiz do Tribunal Federal Distrital de San Jose, no estado norte-americano da Califórnia, condenou a Samsung a pagar 539 milhões de dólares — o equivalente a 463 milhões de euros — à Apple por copiar patentes utilizadas nos telemóveis. A companhia sediada em Seul já tinha pago 399 milhões de dólares por infração de algumas das patentes, mas está agora obrigada a entregar mais 140 milhões caso a sentença seja confirmada no processo de recurso.

As duas empresas rivais estão na batalha judicial desde 2011, quando a Apple acusou a Samsung de ter imitado algumas características do design do iPhone. Um ano depois o tribunal já tinha dado razão à Apple, mas as duas empresas não tinham chegado a acordo sobre o valor a pagar: o tribunal chegou a propor o valor de 1,05 mil milhões de euros depois de a marca sediada em Silicon Valley ter dito que a Samsung tinha feito mil milhões de dólares em lucros com a venda dos telemóveis. A empresa sul-coreano contra-argumentou e disse que se limitava a pagar 28 milhões, o equivalente à parcela dos lucros vindos dos componentes que imitavam as características da Apple.

O valor fixou-se nos 539 milhões de dólares — pouco mais de metade do valor previsto inicialmente pelo tribunal –, o que a Apple considerou aceitável. Em declarações ao The New York Times, a companhia disse estar satisfeita por o juiz ter “concordado que a Samsung devia pagar por copiar” os produtos da marca, até porque “o design é crucial para o sucesso” da Apple e “isto era sobre mais do que dinheiro”.