Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um país onde é um líder morto quem governa, onde um crime condena três gerações da família e onde está o único navio norte-americano capturado do mundo. É esta a Coreia do Norte que a delegação dos Estados Unidos vai encontrar quando estiver no país de Kim Jong-un para preparar o encontro entre Donald Trump e o líder norte-coreano, que já tinha sido cancelado pelo presidente norte-americano. É uma Coreia do Norte que não é bem, bem comunista porque segue uma ideologia chamada “Juche”. E que apesar de ter eleições a cada cinco anos, não é um regime democrático.

As regras e a realidade da Coreia do Norte são tão intricadas que alguns mitos nasceram delas: há quem diga que os norte-coreanos não bebem Coca-Cola, que o consumo de marijuana é legal e que não há sinais luminosos de trânsito nas estradas do país. Nada disso é verdade: a Coca-Cola existe mesmo na Coreia do Norte, não se anda a fumar erva pelas ruas e, embora sejam poucos, há sinais luminosos de trânsito por lá.

Na fotogaleria pode encontrar 23 factos estranhos que talvez desconheça sobre a Coreia do Norte.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR