Flores, penas, um leão, um pássaro e uma coroa são alguns dos elementos que surgem no brasão da duquesa de Sussex. Pouco mais de uma semana depois do casamento de Meghan e Harry, e da sua primeira aparição em público depois do evento e da escolha da tutora pela rainha Isabel II, o Palácio de Kensington anunciou que a nova duquesa de Sussex já tem um brasão.

Meghan trabalhou de perto com o College of Arms no símbolo que vai representar o título de duquesa, de forma a ter elementos intimamente ligados às suas origens e a ficar o mais pessoal possível. Assim, o fundo azul “representa o oceano Pacífico da costa da Califórnia”, enquanto os raios dourados que atravessam o escudo “simbolizam a luz do sol do estado onde a duquesa nasceu”.

As três penas que se veem do lado direito “simbolizam a comunicação e o poder das palavras”. Na base florescem papoilas douradas — flor que representa o Estado da Califórnia — e flores de inverno — que crescem no Palácio de Kensington. O comunicado explica que os animais que seguram o brasão representam o casal. Neste caso, o pássaro com as asas elevadas como se estivesse a voar e com o bico aberto representa Meghan enquanto o leão figura Harry. Por fim, a coroa que é atribuída a Meghan — e que se encontra no topo do brasão — é composta por duas cruzes, quatro flores-de-lis e duas flores de morangueiro.

Harry e Meghan na sua primeira aparição pública depois do casamento, na festa de aniversário do príncipe Carlos (Photo by Ian Vogler / POOL / AFP)

Ainda que muitos considerem o brasão de uma beleza imensa, a verdade é que muitos criticam um dos seus elementos. Apesar de ambos os animais — que representam o casal — terem uma coroa cada um, os internautas dizem que o pássaro que representa Meghan parece estar a ser estrangulado.

https://twitter.com/stevegoodair/status/1000047934375940096