Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Holdimo, empresa que controla cerca de 30% da SAD do Sporting, vai desencadear uma ação especial para destituir os quatro membros do Conselho de Administração. A informação foi avançada esta terça-feira por Rui Santos no programa “Tempo Extra”, da SIC Notícias. O comentador da SIC Notícias disse que a empresa detida por Álvaro Sobrinho — e que é o maior acionista privado da SAD — quer forçar a saída de Bruno de Carvalho, Carlos Vieira, Guilherme Pinheiro e Rui Caeiro.

As razões invocadas pela Holdimo têm a ver com a violação dos deveres da administração, bem como o desvio de dinheiro da SAD para o clube. Esta intenção surge na sequência dos incidentes depois da derrota do Sporting contra o Atlético de Madrid, que a Holdimo considera terem contribuído para a desvalorização dos ativos.

Depois do jogo, Bruno de Carvalho fez algumas críticas à equipa no Facebook e os jogadores responderam com um comunicado conjunto. O presidente do Sporting voltou àquela rede social e anunciou a suspensão de todo o plantel, mas a situação acabou por ser resolvida e todos os jogadores estiveram no jogo seguinte, contra o Paços de Ferreira. A Holdimo é o único acionista privado que pode pedir uma Assembleia Geral da SAD, por ser detentora de mais de 5% do capital.

AG Extraordinária, nova Comissão, eleições, oposição, treinador: os novos braços-de-ferro no Sporting

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR