O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, assinou um acordo com a Índia para receber mil toneladas de arroz, informou hoje, em comunicado, o gabinete do chefe do Executivo.

Segundo o comunicado, a convenção foi assinada quarta-feira em Dacar, no Senegal, à margem do périplo que o primeiro-ministro está a realizar a seis países de sub-região.

A convenção rubricada prevê da parte guineense a mobilização de esforços visando contribuir para o aumento da produção de arroz através do incentivo à aquisição e fornecimento de sementes”, refere.

Com o fornecimento, a Índia pretende “melhorar o abastecimento do produto (base alimentar dos guineenses) e consequentemente a dieta alimentar dos guineenses”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, iniciou terça-feira um périplo por seis países da sub-região para informar sobre a preparação das legislativas, previstas para 18 de novembro, no âmbito da aplicação do Acordo de Conacri. O primeiro-ministro guineense vai pedir também aos seus homólogos para intervirem junto da comunidade internacional para “desembolso dos fundos prometidos para o processo eleitoral”.

As eleições legislativas na Guiné-Bissau estão orçadas em cerca de 7,8 milhões de dólares (cerca de 6,6 milhões de euros).