A bolsa de Nova Iorque reagiu hoje negativamente à posição comercial dos Estados-Unidos (EUA) com os seus principais parceiros, com o Dow Jones, o principal índice da praça, a perder 1,02% (para 24.415,84 pontos).

O Nasdaq, índice tecnológico, cedeu 0,27% para 7.442,12 pontos, e o índice alargado S&P 500 recuou 0,69% para 2.705,27 pontos.

O Departamento do Comércio norte-americano anunciou hoje a suspensão da isenção dos direitos de importação de aço e alumínio da União Europeia (UE), do Canadá e do México, numa decisão que dispara as tensões comerciais e provocará represálias dos parceiros.

“Decidimos não estender a exceção para a União Europeia, Canadá e México, pelo que estarão sujeitos a tarifas de 25% e 10% na importação de aço e alumínio”, respetivamente, indicou o secretário do Comércio dos EUA, Wilbur Ross.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Entre as primeiras vozes a reagir à decisão estão a Alemanha e França, qualificando a medida como “ilegal” e “injustificável”.

O Governo do México anunciou que vai responder à decisão dos Estados Unidos com “medidas equivalentes sobre vários produtos” e o Canadá vai retaliar, impondo impostos sobre bens norte-americanos no valor de 16,6 mil milhões de dólares canadianos (12,8 mil milhões de dólares americanos).