Ambiente

Há motores que excedem 18 vezes os limites de NOx

Um estudo realizado por uma entidade independente, que analisou 375 mil carros em condições reais, com um método “à prova de bala”, revela que marcas mais poluem. Surpresa: VW está entre as melhores.

A The Real Urban Emissions Initiative (TRUE) levou a cabo onde um estudo em cinco países (França, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido), analisando as emissões de óxidos de azoto (NOx) de 375 mil veículos em condições reais de utilização, tendo concluído que até mesmo o melhor diesel, pertença da Jaguar Land Rover, quase que duplica as emissões legalmente permitidas na União Europeia (UE).

Segundo os investigadores, as conclusões alcançadas são fidedignas, já que a metodologia adoptada não permite grandes habilidades no que toca à viciação de resultados, sendo mesmo garantido que é “quase impossível” falsificar os dados obtidos. O método de análise baseou-se no estudo do espectro de um feixe de luz: o feixe de luz atravessa o fluxo dos gases que emanam do escape e, dependendo da luz absorvida, é possível determinar a concentração dos compostos que interessa verificar.

Realizado entre 2011 e 2017, o estudo contemplou modelos que deveriam obedecer a diferentes normas antipoluição, dos Euro 2 aos Euro 6, o que significa que, teoricamente, tratar-se-iam de carros cada vez menos poluentes, na medida em que a regulamentação tem vindo a ser cada vez mais restritiva. Mas os autores da TRUE notam que, em condições reais de utilização, as diferenças entre um Euro 2 e um Euro 5 são mínimas, no que respeita ao NOx libertado: “houve pouca redução”.

Contudo, esta está longe de ser a única conclusão avassaladora deste trabalho, segundo o qual alguns Euro 6 excedem em até 18 vezes o limite imposto pela UE, havendo mesmo quatro fabricantes cujos diesel Euro 6, em média, multiplicam por 12 as emissões de NOx que deveriam cumprir. Todos os Euro 3, Euro 4 e Euro 5 analisados ​​emitem mais de 180 mg/km, o que os leva a serem qualificados como “pobres”, o mesmo acontecendo à maioria dos Euro 6. Quase nenhum modelo entre os Euro 3 e os Euro 6 fica abaixo do respectivo limite legal, enquanto os Euro 5 emitem, pelo menos, o dobro do que deveriam por lei.

De salientar que as conclusões deste estudo não colocam em causa o facto de os veículos analisados estarem legais, por respeitarem os limites de homologação vigentes à data em que foram produzidos, todos eles de acordo com a antiga norma NEDC. Esta será entretanto substituída pela WLTP (a partir de Setembro), bastante mais próxima das condições reais de utilização, que vai ser ainda ser mais reforçada a partir de 2020, com a introdução do sistema Real Driving Emissions, destinado a complementar o WLTP. O que este estudo da TRUE prova é a grande discrepância (que já se sabia existir) entre as emissões determinadas pela NEDC, em laboratório segundo um método ultrapassado, e a realidade, através da condução do mesmo veículo no dia-a-dia.

Entre os melhores, o destaque vai para a Jaguar Land Rover, que tem dois dos três motores diesel mais “limpos”. O melhor resultado alcançado pertence ao 2 litros (não é especificado qual), que ainda assim quase duplica as emissões permitidas, com 0,149 g de NOx/km. Segue-se o 3 litros da BMW (0,174 g/km) e o 3 litros da Jaguar-Land Rover (0,259 g/km). No cômputo geral, tendo em conta todos os motores testados, os construtores que melhor se saem são a Jaguar Land Rover, seguida pelo Grupo Volkswagen e BMW.

No extremo oposto encontram-se a Suzuki, a Subaru, a Renault-Nissan e a Fiat Chrysler Automobiles (FCA). O grupo italo-americano não sai muito bem desta fotografia pois, segundo os autores do estudo, o seu diesel 2 litros multiplica por 18 a quantidade de NOx legalmente permitida, libertando 1,485 g/km. O 2.2 CRDI da Hyundai também é dos mais “sujos” (1,298 g/km), seguido pelo 2 litros da Subaru (1,21 g/km) e pelo 1.6 dCi da Renault-Nissan (1,164 g/km).

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: [email protected]

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)