A 17 de julho, quando arrancou a segunda edição do European Innovation Academy (EIA), um evento de empreendedorismo que juntou no Estoril 500 jovens de 75 países (maioritariamente dos Estados Unidos e Portugal), Alar Kolk, presidente da EIA, dizia: “Grandes unicórnios podem surgir”. A iniciativa chegou ao fim no final da semana passada e, das 10 equipas vencedoras, houve ideias como copos “smart“, redes sociais para ajudar pessoas sem-abrigo e robôs jurídicos.

Das dez equipas finalistas, oito têm estudantes portugueses e, no final, levaram todas prémios numa edição que teve como principal foco tecnologias de inteligência artificial e de machine learning. No próximo ano os vencedores vão ter apoio de mentoria e arranque dos projetos com responsáveis da HAG Consulting Ventures (uma consultora para estratégia e gestão), da EIA ou da Nixon Peabody (uma sociedade internacional de advogados).

A segunda edição da EIA recebeu nomes como Martin Omander, gestor de programação da Google em Silicon Valley e Ken Singer, professor em Berkeley (de onde vieram cerca de 100 estudantes) e empreendedor.

A EIA é um programa universitário de aceleração em inovação digital na Europa. É uma iniciativa da Beta-i com o banco Santader, a Câmara Municipal de Cascais e a Universidade Nova de Lisboa que se realiza em Portugal desde 2017. A organização espera manter o evento em Portugal “pelo menos” até 2022. . Nos próximos anos espera-se que o evento já decorra nas novas instalações da faculdade de Economia e Gestão da Universidade Nova (a NOVA SBE).

As equipas vencedoras da 2ª edição do EIA, conforme divulgadas em comunicado (apenas as equipas Plum e Gitsmart não tinham estudantes portugueses): 

  • Plum – Plataforma digital que liga expatriados que buscam comida caseira, fresca e saudável.
  • Baby Sisters – Plataforma de elevada qualidade que oferece serviços de babysitters profissionais on-demand.
  • Paralegal Bot – Plataforma de consultoria legal com base em Inteligência Artificial.
  • Navismart – Plataforma de troca de informação que visa otimizar o tráfego marítimo e as operações portuárias, fornecendo aos donos dos barcos informação em tempo-real durante a atracagem. Em simultâneo, ajuda portos e marinas a organizarem o seu fluxo de informação.
  • Proco – Solução que junta estudantes, empresas e universidades, resolvendo muitos dos problemas do mercado de recrutamento com projetos conjuntos.
  • Gitsmart – Solução inovadora na área de recrutamento de TI, reduzindo a quem procura o desperdício de tempo com candidatos não qualificados.
  • Pause – Plataforma direcionada a estudantes que visa criar uma comunidade que encoraja e acaba com os estigmas da saúde mental e da necessidade de pedir ajuda quando esta é de facto necessária.
  • Bellas – Solução que disponibiliza serviços de beleza on-demand de profissionais credíveis e de confiança.
  • Copito/BeGreen – Copos reutilizáveis conectados com uma aplicação interativa, que não só motiva à reutilização como fornece informação de consumo.
  • WeLive – Plataforma social que procura ajudar pessoas sem-abrigo, ligando-os a voluntários, abrigos e organizações de auxílio.