Era uma das poucas situações que estavam ainda por resolver mas chegou ao fim esta quarta-feira: Rafael Leão, um dos nove jogadores que no Verão rescindiram com o Sporting, vai mesmo reforçar os franceses do Lille. Assim, e depois de todos os esforços da SAD verde e branca nas últimas semanas para tentar manter o jovem avançado em Alvalade, é provável que os dirigentes leoninos avancem também para a FIFA, como aconteceu na semana passada com Gelson Martins.

Recorde-se que, depois da autêntica avalanche de revogações unilaterais de contrato no final da semana passada, os nove atletas que tomaram essa posição têm seguido diferentes caminhos, incluindo o de voltarem atrás na decisão e ficarem no Sporting, como aconteceu com Bruno Fernandes, Bas Dost e, mais recentemente, Rodrigo Battaglia.

Em relação aos restantes casos, apenas William Carvalho acabou por ter uma saída “a bem” para o Betis, com os leões a receberem logo à cabeça uma verba de 17 milhões ficando com parte do passe (25%), valor que poderá subir até aos 21 milhões mediante objetivos desportivos a atingir. Em paralelo, ficou também fixado que, caso queira comprar mais 20% do passe do internacional e campeão europeu português, terá de pagar mais dez milhões de euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Diferente é o caso de Rui Patrício, o primeiro a rescindir com o Sporting e a comprometer-se com outro clube, neste caso o Wolverhampton: numa primeira fase, a nova administração da SAD “congelou” a hipótese de avançar com uma queixa para a FIFA, acreditando que os 18 milhões que estavam em cima da mesa antes da revogação do vínculo poderiam voltar à mesa das negociações; não havendo uma evolução nesse sentido, essa mesma queixa, revelada em exclusivo pelo Observador no final de junho, acabou mesmo por avançar, com os leões a pedirem um total de 54,7 milhões de euros pelo guarda-redes e ex-capitão.

Sporting preparou queixa à FIFA, pedia indemnização de 54,7 milhões por rescisão de Patrício mas processo pode “parar”

O mesmo acabou por acontecer com Gelson Martins. O extremo aceitou a proposta feita pelo Atl. Madrid e os colchoneros tentaram negociar com o Sporting, mas as negociações que chegaram a colocar em cima da mesa valores na ordem dos 25 milhões de euros ficando o conjunto de Alvalade com uma percentagem do passe, mas os mesmos acabaram por não ser suficientes para convencerem os dirigentes leoninos, avançando então uma queixa com pedido de indemnização para a FIFA, tal como já tinha acontecido também com Daniel Podence, que se vinculou após a rescisão aos gregos do Olympiacos.

Desta forma, existe apenas mais um caso para resolver em relação às nove rescisões no Verão: Rúben Ribeiro, jogador contratado em janeiro ao Rio Ave que esteve próximo de rumar a França mas que tem muito mercado na Turquia.