O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, traçou esta sexta-feira, no Porto, um balanço positivo da “regenerada” Taça da Liga, que “é uma competição que todos os clubes querem participar e ganhar”.

“A Liga Portugal há três anos apostou muito forte nesta competição. Regenerou-a e deu-lhe um novo conceito. Temos hoje uma prova que todos querem participar e todos querem ganhar”, considerou Pedro Proença, que falava no final do sorteio da terceira fase.

O presidente da LPFP recordou que quando chegou ao organismo, em 2015, não havia sequer data para a realização da final e hoje a Taça da Liga é uma competição totalmente reabilitada. “Encontraremos na última semana de janeiro de 2019, em Braga, o nosso ‘campeão de inverno’. Este será o nosso primeiro grande título e trofeu entregue esta temporada”, considerou Pedro Proença.

O dirigente manifestou-se satisfeito com o atual modelo competitivo da Taça da Liga, que, no seu entendimento, “constitui uma mudança completa de paradigma relativamente a uma competição que se julgava com pouca vitalidade”.

“Temos os clubes muito interessados [na prova] e vamos fazer desta Taça da Liga uma grande festa”, considerou ainda Pedro Proença, no final da cerimónia que decorreu na sede da LPFP, no Porto.