O mais recente filme de Kevin Spacey, “Clube dos Bilionários” (que só tem estreia marcada para Portugal a 27 de setembro) foi um flop de bilheteiras, somando apenas 126 dólares na noite de estreia nos EUA. Segundo o The Guardian, este valor é um recorde negativo.

O Clube dos Bilionários — “Billionaire Boys Club”, no título original — foi o último filme que Spacey fez antes de ser revelado o escândalo de abuso sexual de que foi protagonista.

Apesar de envolver outros “nomes grandes” como o de Ansel Elgort ou o de Taron Egertonthe, o filme estreou em apenas 10 cidades norte-americanas, depois de no mês passado ter sido — discretamente — disponibilizado em alguns sistemas de video-on-demand.

O The Hollywood Reporter estima que o filme tenha gerado, em média, cerca de 10 dólares em cada sala onde foi exibido — valor que, segundo a tabela de preços padrão nos EUA, quase não representa dois lugares ocupados por sala (o preço médio é de 7 dólares). Em comparação, o filme de 2017 “Baby Driver”, onde Spacey foi protagonista, somou mais de 16 milhões de dólares só no fim-de-semana de estreia.

Kevin Spacey, de 59 anos, foi despedido da série “House of Cards” no ano passado, quando as alegações de abuso sexual começaram a surgir. Foi também excluído da produção “Todo o Dinheiro do Mundo”, tendo o ator Christopher Plummer sido escolhido para o substituir.

Foi nesta altura que as dúvidas em relação ao futuro de “Clube dos Bilionarios” começaram a surgir. A Vertical Entertainment, distribuidora do filme, afirmou na altura que o filme ia seguir em frente porque Spacey tinha apenas um “pequeno papel secundário”.

Numa declaração divulgada já este ano, a mesma empresa afirmou: “Esperamos que estas preocupantes alegações associadas ao comportamento de uma pessoa, que eram desconhecidas do público quando o filme começou a ser feito há dois anos e meio e que tem apenas um pequeno papel secundário no ‘Clube dos Bilionários’ manche a estreia do filme.”

“No final, esperamos que o público tire as suas próprias conclusões sobre as repreensivas alegações dirigidas ao passado de uma pessoa, e não á uma equipa inteira que fez este filme acontecer.”

O drama retratado no filme é baseado na história real de um clube social e de investimento com o mesmo nome que fez cabeçalhos na Califórnia dos anos 80, quando foi desmascarado um grupo Ponzi.

Peritos citados pelo jornal inglês afirmam ser muito complicado que o filme consiga chegar aos 1000 dólares de lucro, isto porque o “Clube dos Bilionários” ainda não estreou em Los Angeles e Nova Iorque.