Cristina Ferreira

Cristina Ferreira troca TVI pela SIC e assegura um milhão de euros por ano

3.180

Cristina Ferreira vai trocar a TVI pela SIC. A apresentadora irá assumir as manhãs do canal de Carnaxide, competindo diretamente com Manuel Luís Goucha, e ganhar 80 mil euros por mês.

A apresentadora faz dupla com Manuel Luís Goucha nas manhãs da TVI há vários anos

Carlos Manuel Martins

A apresentadora Cristina Ferreira vai trocar a TVI pela SIC. Em comunicado, a Media Capital confirmou que “a TVI e Cristina Ferreira acordam em não renovar o contrato de prestação de serviços da apresentadora que está em vigor até 30 de novembro de 2018″. “As partes encontram-se atualmente a negociar os termos aplicáveis à cessação da relação contratual vigente e, bem assim, do vínculo laboral existente. Após 16 anos, ambas as partes entendem estar na altura de dar início a um novo rumo e a novos projetos empresariais e profissionais, pondo um ponto final neste caminho comum”, acrescenta o comunicado.

Cristina Ferreira vai, portanto, abandonar a TVI com efeitos imediatos. Ainda assim, a apresentadora mantém um contrato válido até ao final de novembro e não vai apresentar qualquer programa na SIC até essa data. Assim sendo, só no final do ano é que Cristina Ferreira se irá estrear na SIC, canal onde irá receber um salário de 80 mil euros por mês, o que equivale a perto de um milhão de euros por ano, avança o Correio da Manhã.

[Veja no vídeo como Cristina Ferreira olha para o futuro]

Ao que o Observador apurou, Cristina Ferreira não quis sequer negociar com a TVI e decidiu aceitar a proposta da SIC “pelo desafio”. O Observador confirmou ainda que a apresentadora vai assumir o cargo de consultora executiva da direção-geral de entretenimento do Grupo Impresa, liderada por Daniel Oliveira desde junho.

Cristina Ferreira vai assumir a apresentação do programa das manhãs, competindo assim diretamente com Manuel Luís Goucha, com quem faz dupla nas manhãs da TVI desde 2004. Apesar da mudança de estações ser já em setembro, ainda não está definido o mês em que a apresentadora assume as manhãs. A apresentadora vai ocupar o lugar de Júlia Pinheiro que, por sua vez, passa para as tardes da SIC.

Horas depois de ser conhecida a mudança, Cristina Ferreira publicou uma fotografia sua em criança,que captou o momento em que começou andar. A publicação do Instagram terá um significado especial, uma vez que partilha com os fãs o momento em que começou a dar os primeiros passos no dia em que deu um novo passo na sua carreira televisiva. Na descrição fotografia pode ler-se: “Tem 40 anos. Tirada pela minha mãe. Regista o momento em que comecei a andar…”

Tem 40 anos. Tirada pela minha mãe. Regista o momento em que comecei a andar…

A post shared by Cristina Ferreira (@dailycristina) on

A apresentadora de 40 anos, que é licenciada em História e foi professora, estreou-se em televisão nos programas diários do reality show “Big Brother”, na altura apresentado por Teresa Guilherme, e em 2004 foi convidada para apresentar o programa “Você na TV!” ao lado de Manuel Luís Goucha.

Desde aí, saltou das manhãs para o horário de domingo à noite com programas como “Uma Canção Para Ti” e “A Tua Cara Não Me É Estranha”, sempre ao lado de Manuel Luís Goucha, até que se estreou a solo em 2013, com a apresentação do talent show “Dança com as Estrelas”. Em dezembro de 2013, foi promovida a Diretora de Conteúdos Não Informativos da TVI.

Além da apresentação, a marca Cristina Ferreira já se estendeu para outros campos. A apresentadora tem um blogue, uma loja, uma linha de sapatos, um perfume, lançou o livro “Sentir” em novembro de 2016 e em março de 2015 chegou às bancas a revista “Cristina”, onde a apresentadora já entrevistou o primeiro-ministro António Costa.

De recordar que esta não é a primeira vez que a SIC contrata uma apresentadora de destaque na estação de Queluz de Baixo. Em janeiro de 2011, Júlia Pinheiro também trocou a TVI pela SIC, onde assumiu o cargo de Diretora de Gestão e Desenvolvimento de Conteúdos.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mfernandes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)