Marcelo Rebelo de Sousa

Ecrã gigante, comes e bebes e uma enchente. Marcelo despede-se da faculdade

243

A reitoria está à espera de entre três a quatro mil pessoas na sala onde Marcelo Rebelo de Sousa dá a sua última aula como professor da Faculdade de Direito de Lisboa. É um dos eventos do ano.

HUGO DELGADO/LUSA

A aula de sapiência (ou de despedida) de um professor da Faculdade de Direito de Lisboa pode ser um dos eventos do ano? Pode, ser for a aula de Marcelo Rebelo de Sousa. Ecrãs gigantes, milhares de pessoas a lutar por um lugar, um desfile de figuras públicas — da política à economia — e da equipa de reitores da universidade, barracas de comes e bebes… uma autêntica festa. É esta tarde, às 15h.

As personalidades

Poucas horas antes do início da cerimónia, o vice-reitor Luís Ferreira da Universidade de Lisboa ainda tinha em mãos a complicada tarefa de reunir todos os nomes que manifestaram interesse em assistir à última aula do Professor Marcelo. E, com esses nomes à frente, organizar a sala para definir quem se senta na primeira fila e quem fica daí para trás. Não será fácil, olhando para os assistentes confirmados.

Além de alguns elementos da família de Marcelo Rebelo de Sousa, estão confirmadas as presenças do presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, os ministros Eduardo Cabrita (Administração Interna) e Ana Paula Vitorino (ministra do Mar), vários secretários de Estado, deputados, os presidentes do Supremo Tribunal, do Tribunal de Contas e Tribunal Administrativo, os presidentes das câmaras municipais de Lisboa e Sintra, além de vários membros da Casa Civil e da Casa Militar de Belém.

O primeiro-ministro António Costa é ausência garantida por se encontrar em Salzburgo mas, pelas contas de Luís Ferreira, estarão na Aula Magna mais de 3.000 pessoas. E isso obriga a uma complexa operação de logística.

Ecrã gigante e uma tenda de comes e bebes

A reitoria da (UL) vai instalar um ecrã gigante na Alameda da Universidade, junto ao edifício da Aula Magna. Foi a solução encontrada para garantir que as duas a três mil pessoas esperadas no evento, além das 1600 instaladas no interior da sala, conseguem acompanhar a aula do professor universitário que vestiu o fato de Presidente da República.

A operação “Sapiência de Marcelo” cruza-se com a receção da Universidade aos caloiros deste ano letivo que agora começa — e, por isso, a preparação não se esgota num ecrã gigante. O vice-reitor Luís Ferreira também explicou ao Diário de Notícias que será instalada uma barraca de comes e bebes, atividades radicais (como slide) e atuações musicais a partir das 17h. A despedida do professor Marcelo começa duas horas antes.

Desfile reitoral e programa do dia

O ponto central do dia, aquele momento à volta do qual tudo o resto será organizado, é a última aula de Marcelo Rebelo de Sousa. De acordo com o DN, essa aula deverá acontecer por volta das 15h, depois de um aluno de Medicina da Universidade (Rodrigo Lopes, vice-campeão universitário de judo) carregar a massa em prata da instituição.

A seguir há um desfile da equipa de reitores da UL, com os elementos do conselho geral e com os professores da instituição e antigos colegas de Marcelo, além do reitor. Leonor Beleza, com quem o agora Presidente da República frequentou o curso de Direito e que preside ao conselho geral, também integra o grupo.

Ainda antes de Marcelo dar a sua aula, há três intervenções previstas: falam um aluno da UL, um funcionário, o reitor e Leonor Beleza.

A despedida acontece 46 anos depois de Marcelo Rebelo de Sousa ter, pela primeira vez, pisado um auditório da Faculdade de Direito para dar a sua primeira aula. Em quase cinco décadas, o professor só despiu esse fato em dois períodos: quando foi deputado à Assembleia Constituinte (entre 1975 e 1976) e quando esteve no Governo de Francisco Pinto Balsemão (entre 1981 e 1983).

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: prainho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)