Foram duas as entrevistas que Rosa Grilo deu sobre Luís Grilo, o triatleta que no final de agosto foi encontrado morto na berma da estrada, perto da sua terra. E, nas duas ,a mulher do triatleta negou qualquer envolvimento na sua morte. Esta quarta-feira, a Polícia Judiciária deteve dois suspeitos do homicídio e Rosa Grilo é um deles. Os investigadores suspeitam que os dois suspeitos tivessem uma relação amorosa e que em causa esteja um crime passional.

Foram detidos dois suspeitos da morte do triatleta. Um deles é a sua mulher

“Não acredito que queiram incriminar-me”

Em entrevista à TVI, depois de o corpo de Luís Grilo ter sido encontrado, Rosa Grilo negou “de todo” ter algum envolvimento na morte do triatleta. “Não tenho nada a ver com isso. O Luís faz-me muita falta, faz parte da minha vida desde sempre”, garantiu, nunca mostrando a cara.

Difícil é imaginar o resto da nossa vida sem ele. Uma das coisas que me contaram foi que, por exemplo, no funeral do Luís muita gente me criticou de eu ir de branco, mas as pessoas não percebem sequer, e não era para perceberem”, disse.

E também enumerou teorias sobre o que teria acontecido: “Honestamente, não acredito que alguém lhe tenha feito mal propositadamente ou que tenha sido uma coisa premeditada e não acredito que queiram incriminar-me.”

“As pessoas inventam as maiores barbaridades sem nenhum fundamento”

Sobre o mesmo caso, Rosa Grilo deu uma entrevista à SIC (que pode ver aqui), na qual mais uma vez negou qualquer envolvimento no desaparecimento do triatleta e ainda elogiou o apoio que a Polícia Judiciária lhe deu durante toda a investigação. “Percebo que eles estão a trabalhar, estão a fazer o melhor que podem e tenho estado sempre em contacto com eles, e sinto-me muito útil porque isto é desesperante”, disse a mulher de Luís Grilo.

Nesta altura, toda a gente fala tudo, as pessoas dizem tudo, sem fundamento, o que é uma coisa extraordinária. Nós não temos nenhuma pista, não há nada que aponte em direção nenhuma e as pessoas inventam as maiores barbaridades sem nenhum fundamento”.

Rosa Grilo deu ainda a sua versão da história: “Ele disse ‘vou dar uma voltinha de bicicleta’ e que estava em casa por volta das seis porque iria começar a treinar natação e o meu filho e ele andam no mesmo sítio”.

“Inicialmente, enviei mensagens, não me respondeu, e telefonei. Com o tempo a passar, comecei a ficar mais alarmada e, com o aproximar da noite, muito mais. A bicicleta não tem luz, tem apenas um refletor, ele nunca anda de noite de bicicleta”, acrescentou.