O vencedor do Man Booker Prize, um dos mais importantes galardões de literatura em língua inglesa, vai ser anunciado na noite desta terça-feira durante uma cerimónia formal no Guildhall, em Londres. Espera-se que o anúncio seja feito por volta das 21h30.

A lista dos seis finalistas ao Booker Prize foi revelada no passado dia 20 de setembro. Entre os favoritos conta-se a britânica Daisy Johnson, de 27 anos, a mais jovem escritora candidata ao galardão de ficção. O seu livro, Everything Under (publicado pela Jonathan Cape), conta a história de uma relação complicada entre mãe e filha, transpondo a mitologia grega para a realidade britânica moderna.

Apesar de a favorita ser britânica, as estatísticas estão do lado dos norte-americanos, que ganharam as últimas duas edições do prémio. Em 2016, o Booker foi atribuído a Paul Beatty, autor de The Sellout, e no ano passado a George Saunders e ao seu romance de estreia, Lincoln in the Bard. Este ano, há dois norte-americanos na shortlist (Rachel Kushner e Richard Powersn), a par de dois britânicos (Johnson e Robin Robertson).

A lista completa dos nomeados é a seguinte:

  • Milkman, da irlandesa Anna Burns (Faber & Faber);
  • Washington Black, da canadiana Esi Edugyan (Serpent’s Tail);
  • Everything Under, da britânica Daisy Johnson (Jonathan Cape);
  • The Mars Room, da norte-americana Rachel Kushner (Jonathan Cape);
  • The Overstory, do norte-americano Richard Powers (William Heinemann);
  • The Long Take, do britânico Robin Robertson (Picador).

Além do prémio de ficção, que será conhecido esta terça-feira, a The Booker Prize Foundation atribuiu todos os anos o Man Booker Prize International, criado para incentivar a publicação e leitura de ficção de qualidade traduzida para língua inglesa. Este ano, o galardão foi para a polaca Olga Tokarczuk, autora de Flights. O livro, editado pela Fitzcarraldo Editions e traduzido do polaco para o inglês por Jennifer Croft, é uma narrativa de viagem — aliás, de várias viagens — através dos séculos e diferentes personagens.

Excecionalmente, em 2018, a The Booker Prize Foundation galardoou o melhor livro de ficção dos últimos 50 anos, no âmbito das comemorações do 50º aniversário do Man Booker Prize. O vencedor foi o romance The English Patient (em português, O Paciente Inglês), de Michael Ondaatje.