Alterações Climáticas

Trump duvida de alterações climáticas porque diz ter “um instinto natural para a ciência”

9.847

Donald Trump disse ter um "instinto natural para a ciência" que lhe faz colocar em causa a existência das alterações climáticas. Terá herdado esse instinto de um tio que dá aulas no MIT.

Getty Images

O presidente norte-americano Donald Trump diz ter “um instinto natural para a ciência” que o leva a duvidar dos estudos sobre as alterações climáticas: “O meu tio era um grande professor no MIT durante muitos anos. O doutor John Trump. Não falei com ele sobre este assunto em particular, mas tenho um instinto natural para a ciência, por isso, diria que há cientistas dos dois lados”, afirmou ele numa entrevista à The Associated Press.

Este mês, o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas das Nações Unidas publicou um novo relatório onde avisa que os maiores desastres climáticos podem ser evitados se o aquecimento global não ultrapassar 1,5ºC. A margem já não é muita: o aquecimento climático está neste momento 1°C acima dos níveis pré-industriais e pode atingir 1,5ºC já entre 2030 e 2052. Como referem os autores do relatório de 400 páginas: 0,5ºC “faz toda a diferença”. Quando os jornalistas lhe pediram para comentar este relatório, Donald Trump respondeu: “Há cientistas que acham que as alterações climáticas existem, outros que dizem que não. Uns dizem que sim, outros dizem uma coisa diferente. Há cientistas dos dois lados da barricada”.

Durante a entrevista à The Associated Press, que aconteceu na Casa Branca, Donald Trump adjetivou-se de “um verdadeiro ambientalista”: “Eu sei que algumas pessoas podem não pensar em mim nesse sentido, mas eu sou um ambientalista. Tudo o que quero e tudo o que tenho é limpo. As coisas limpas são muito importantes: a água e o ar. Mas também quero empregos para o nosso país”. Mas afirmou não duvidar que o clima está a mudar: “Só acho que essas mudanças vão e vêm, vão e vêm”.

Essa posição surge depois de Trump ter dito: “Quero o ar mais limpo do planeta e nosso ar agora é o mais limpo que já tivemos”, em declarações ao programa 60 Minutos. Mas isso não é verdade e foi a própria administração Trump a dizê-lo através da Agência de Proteção Ambiental: desde os anos 70 que a qualidade do ar nos Estados Unidos tem melhorado, mas a queda dos níveis de poluição desacentuaram desde que Donald Trump assumiu a presidência do país. Em 2017, a poluição até aumentou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Liberdades

Graus de liberdade /premium

Teresa Espassandim

Ninguém poderá afirmar que é inteiramente livre, que pouco ou nada o condiciona, como se a liberdade significasse tão só e apenas a ausência de submissão e de servidão.

Sindicatos

Vivam as greves livres

Nuno Cerejeira Namora

Estes movimentos têm de ser encarados como o sintoma de um mal maior: a falência do sindicalismo tradicional e a sua incapacidade de dar resposta às legítimas aspirações dos seus filiados.

Sri Lanka

Ataque terrorista à geografia humana de Portugal

Vitório Rosário Cardoso

É quase indissociável desde o século XVI na Ásia marítima a questão de se ser católico e de se ser Português porque afirmando-se católico no Oriente era o mesmo que dizer ser-se Português. 

Museus

Preservação do Património Cultural

Bernardo Cabral Meneses

As catástrofes ocorridas no Rio de Janeiro e em Paris deverão servir de exemplo para ser reforçada a segurança contra incêndios nos edifícios e em particular nos museus portugueses.

Liberdades

Graus de liberdade /premium

Teresa Espassandim

Ninguém poderá afirmar que é inteiramente livre, que pouco ou nada o condiciona, como se a liberdade significasse tão só e apenas a ausência de submissão e de servidão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)