Donald Trump ameaçou paralisar o próprio Governo caso não consiga fundos suficientes no orçamento para a construção do muro na fronteira com o México, uma ideia que os democratas não aceitam. A discussão teve lugar esta terça-feira com os líderes democratas Nancy Pelosi e Chuck Schumer na sala oval da Casa Branca, em Washington.

“Se não conseguir o que quero, vou fechar o Governo (a expressão em inglês é o shutdown). Estou orgulhoso de fechar o Governo devido à segurança nas fronteiras”, disse Donald Trump, citado pelo The New York Times. Nancy Pelosi, por sua vez, criticou a ameaça do presidente dos Estados Unidos e disse tratar-se de uma “paralisação Trump” e não do Governo. “O povo americano reconhece que temos de manter o governo aberto e que uma paralisação não vale de nada”, disse a democrata.

O congresso deverá aprovar novos fundos para o Governo norte-americano antes do dia 21 de dezembro e Donald Trump exige que esse orçamento inclua uma fatia de pelo menos cinco mil milhões de dólares (mais de quatro mil milhões de euros) dedicada à construção do muro na fronteira com o México que é uma promessa da sua campanha. Chuck Schumer referiu que Trump fez “uma birra” sobre o muro e que tudo isto “é gastar muito dinheiro e não resolver o problema”.

“É difícil acreditar que Trump queira dar uma paralisação da máquina pública como presente de Natal para o povo americano. O shutdown é um luxo que o povo americano não pode suportar”, disse ainda a deputada democrata.

No Twitter, o presidente norte-americano referiu que em 2006 “os democratas votaram por um muro”, mas que agora “já não querem ter segurança fronteiriça”. “As pessoas não compreendem quanto do muro, incluindo renovação efetiva, já foi construído. “Se os Democratas não nos derem os votos para garantir a segurança do país, o exército construirá as partes que faltam (do muro)”,, disse Trump.

O maior problema orçamental para resolver é o que envolve a construção do muro da fronteira com o México. Na passada sexta-feira, Trump disse que o Congresso deveria fornecer todo o dinheiro de que precisa para o muro e considerou a imigração ilegal uma “ameaça ao bem-estar de todas as comunidades americanas”. “Proteger as fronteiras é uma responsabilidade que honramos, mas queremos fazê-lo honrando também os nossos valores”, respondeu a Nancy Pelosi, horas depois.

A questão da construção do muro tornou-se ainda mais premente para a administração Trump quando uma caravana de refugiados da América Central se aproximou da fronteira com a Califórnia. O Presidente dos EUA já ameaçou fechar toda a fronteira com o México e mobilizou milhares de militares para a região, para procurar conter qualquer tentativa de entrada ilegal no país.