A Quetzal vai publicar, em fevereiro, um volume de inéditos e textos esquecidos do filósofo português Agostinho da Silva (com organização de Helena Briosa e Mota) e a muito aguardada coletânea de contos e pequenas narrativas da escritora, filósofa e ativista norte-americana Susan Sontag, publicada em inglês no verão de 2018.

Intitulado Histórias, o conjunto de contos de Sontag mostra o outro lado de uma autora que ficou conhecida sobretudo como uma “ensaísta brilhante, analítica, sem medo de ser sincera”. “Ao longo da sua vida, ela também escreveu pequenas histórias: ficções que batalham com essas ideias e preocupações que ela não podia abordar em ensaios. Estas pequenas histórias são alegorias, parábolas, esboços autobiográficos, que captam um fragmento autêntico da vida, dramatizando os lamentos e medos privados de Sontag”, descreveu a editora Penguin, que as editou em inglês.

Os volumes de Agostinho da Silva e Sontag são apenas duas das apostas da Quetzal, que promete ter um 2019 em cheio, a começar já pelo primeiro mês do ano. A primeira aposta da editora é a publicação do romance Sobe a Maré Negra, a estreia da britânica Margaret Drabble em Portugal. A Quetzal descreve-o como “uma meditação sobre o fim das coisas e sobre o que faz com que uma vida seja uma vida boa — e uma morte também”. A escritora, com uma longa carreira literária de 50 anos, vai estar em Portugal no final de janeiro para o apresentar.

O romance de Margaret Drabble vai chegar às livrarias a 11 de janeiro

É também em janeiro que vai chegar às livrarias a antologia 366 Poemas Que Falam de Amor, organizada por Vasco Graça Moura. Para fevereiro, estão agendados os lançamentos dos romances A Imortal da Graça, de Filipe Homem Fonseca, e Estocolmo, de Sérgio Godinho, e de uma antologia de poesia de João Luís Barreto Guimarães, O Tempo Avança por Sílabas, que pretende assinalar 30 anos de vida literária.

Além destes títulos, a editora publicará, até ao final do ano, novos romances de José Eduardo Agualusa, José Luís Peixoto e de José Riço Direitinho, a biografia de Sun Yat-Sen, fundador da República da China, de Jung Chang e Less, o vencedor do prémio Pulitzer do ano passado. Haverá ainda novos livros de Yrsa Sigurdadóttir, Mai Jia, Martin Amis e Julian Barnes.