RTP

Conselho de Opinião da RTP recomenda “rejuvenescimento da rádio pública”

O Conselho de Opinião da RTP fez seis recomendações para este ano da rádio e televisão públicas, sendo uma delas o rejuvenescimento da rádio pública e a dinamização da missão de serviço público.

Sede da estação pública, em Lisboa

Autor
  • Agência Lusa

O Conselho de Opinião da RTP recomenda o rejuvenescimento da rádio pública e a dinamização da missão de serviço público na difusão da língua portuguesa, no parecer ao Plano de Atividades de Investimentos e Orçamento (PAIO) para 2019.

De acordo com o documento, a que a Lusa teve acesso esta quinta-feira, o Conselho de Opinião (CO) aconselha “o rejuvenescimento da rádio pública quanto aos projetos, às colaborações e aos equipamentos, assumindo-se também como instrumento e meio de reforço da segurança dos cidadãos”.

Esta é uma das seis recomendações feitas pelo órgão, no âmbito do PAIO para este ano da rádio e televisão públicas, num documento que aponta que “a rádio presta-se, como nenhum outro media, ao experimentalismo, ao rejuvenescimento da colaboração, à programação de autor, mas também a instrumento e meio de reforço da segurança dos cidadãos, o que não parece evidente nos objetivos” plasmados.

O Conselho de Opinião também recomenda a “dinamização da missão de serviço público na difusão da língua portuguesa, particularmente em Timor Lorosae, na aproximação ao Brasil, privilegiando o diálogo cultural, e focando a dimensão pluricontinental da CPLP [Comunidade dos Países de Língua Portuguesa] enquanto plataforma de entendimento”.

Outra das recomendações passa pela “resolução pelo acionista Estado do adiantamento de clientes de 150 milhões de euros realizado pela Direção-Geral do Tesouro e Finanças, por conta da alienação do Arquivo Audiovisual, assim como a realização da dotação de capital social no montante de 16,29 milhões de euros, que tem sido sucessivamente adiada”. O CO considera que “a obtenção de um nível de capitais próprios mais adequado” pode “melhor responder aos desafios futuros de modernização e de oferta de conteúdos de qualidade”.

A melhoria do modelo de organização interna da empresa, o reforço da informação de proximidade, independente e rigorosa, plural e acessível, assim como a criação de condições para uma evolução da educação para os media, bem como uma “maior transparência e detalhe nos dados económico-financeiros apresentados” são outras das recomendações feitas pelo órgão presidido por Manuel Coelho da Silva.

Relativamente ao Orçamento e Plano de Investimentos 2019-2021, o CO refere no documento que a estimativa de resultado líquido da RTP para 2018 “aponta para um valor próximo do zero”, o que “compara com o resultado previsto no Plano de Atividades de 2018, onde a expectativa era de ver alcançado” um lucro de 1,6 milhões de euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)