Justiça

Condenado do Face Oculta rejeitado em Évora por não cumprir critérios de prisão para reclusos especiais

880

O primeiro arguido a ser preso no âmbito do processo Face Oculta vai cumprir pena em Castelo Branco. Armando Vara ainda não apareceu em Évora. Tem até 5.ª feira para se apresentar.

Em atualização

Manuel Guiomar, ex-funcionário da Refer — Rede Ferroviária Nacional, entrou às 15h05m no Estabelecimento Prisional de Évora para cumprir a pena de prisão a que foi condenado pelo Tribunal Judicial de Aveiro no âmbito do processo Face Oculta mas, afinal, deverá cumprir pena no Estabelecimento Prisional de Castelo Branco. Guiomar esteve 45 minutos dentro da prisão conhecida em todo o país desde que José Sócrates foi ali encarcerado em 2014.

À saída, em curtas declarações aos jornalistas sobre o facto de ir cumprir a pena que lhe foi aplicada em Castelo Branco, Guiomar adianta que: “Gostava de ficar aqui na minha área de residência mas leis são as leis e são os homens que decidem as leis, umas vezes mal, outras vezes bem, não vou discutir isso e, por isso, há que aceitar“.

“Estou de consciência tranquila”, conclui Manuel Guiomar.

Manuel Guiomar, quadro da REFER e arguido no processo ‘Face Oculta’ entregou-se esta terça-feira, dia 15 de janeiro de 2019, no Estabelecimento Prisional de Évora para cumprir a pena de seis anos e meio que lhe foi aplicada no âmbito do processo Face Oculta. JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Por sua vez, a advogada de Guiomar, perplexa com a situação do seu cliente não poder ficar preso em Évora, explica aos jornalistas: “Foi-nos transmitido que tratando-se de um estabelecimento prisional com características especiais para determinado tipo de reclusos, o mesmo não poderia entregar-se aqui“. Continua: “Sim, podiam recebê-lo sendo que de imediato seria transportado em carrinha celular para um outro estabelecimento prisional”.

A mesma advogada adianta ainda que o seu cliente saiu para se ir apresentar num outro estabelecimento prisional e que foi dada a ordem para o “senhor sair livremente“. A justificação apresentada pela advogada para se terem apresentado neste EP foi devido ao “tipo de processo de que estamos aqui a falar e porque o meu cliente tem familiares aqui em Évora”.

Conclui dizendo que: “Hoje já não se irá apresentar, irá fazê-lo nos próximos dias. Talvez em Castelo Branco“.

À chegada à porta do EP de Évora, Manuel Guiomar fez-se acompanhar pela sua advogada, Poliana Ribeiro e preferiu não prestar quaisquer declarações.

Boa tarde, Poliana Ribeiro, advogada, queria fazer a entrega do meu constituinte“. Foi desta maneira que a advogada indicou aos serviços prisionais que o seu cliente se iria entregar, tendo-lhe sido aberta a porta de imediato.

A mesma advogada esclareceu ainda que “sempre foi intenção do meu cliente entregar-se voluntariamente no entanto não o comunicamos ao processo antes, comunicamo-lo ontem quando tomamos conhecimento que iriam ser emitidos os mandados”.

Nós sabíamos que os recursos já estavam esgotados e que mais dia menos dia esta situação teria de ocorrer, não é uma situação agradável mas faz parte“, conclui Poliana Ribeiro.

Recorde-se que a juíza Marta de Carvalho, titular dos autos no Tribunal de Aveiro, ordenou esta segunda-feira que Guiomar, Armando Vara, ex-vice-presidente do BCP, e João Manuel Tavares, ex-funcionário da Petrogal, se apresentem perante as autoridades para serem transferidos para os estabelecimentos prisionais respetivos onde cumprirão as penas de prisão a que foram condenados pelo Tribunal Judicial de Aveiro. Vara foi condenado a uma pena de cinco anos de prisão por três crimes de tráfico de influência, enquanto que Tavares tem à sua espera uma pena de cinco anos e nove meses de prisão.

Manuel Guiomar foi o primeiro. Resta saber quando Armando Vara e João Manuel Tavares se apresentarão. Têm até à próxima quinta-feira para o fazerem, sob pena de a juíza Marta de Carvalho emita os respetivos mandados de detenção.

Artigo alterado às 16h26m

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: lrosa@observador.pt
PCP

Patrão santo, funcionário posto fora da loja /premium

José Diogo Quintela

Estou chocado. Nunca pensei que o PCP não cumprisse a lei laboral. Mas o PCP está ainda mais chocado: nunca pensou ser obrigado a cumprir a lei laboral. É que escrevê-la é uma coisa, obedecê-la outra.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)