Um cidadão anónimo pagou quartos de hotel a 70 pessoas sem-abrigo para se protegerem do frio extremo que assola neste momento os EUA. Os sem-abrigo encontravam-se num acampamento improvisado, na cidade de Chicago, com cerca de 150 a 200 botijas de gás portáteis, que lhes tinham sido doadas para se aquecerem.

A intenção seria decerto a melhor, mas o resultado foi o pior: esta quarta-feira, a explosão de uma botija fez com que as autoridades norte-americanas apreendessem o resto dos equipamentos, embora ninguém tenha ficado ferido com o incidente. Citado pela CNN, o comandante da Polícia do Estado de Illinois, David Byrd, reiterou que era “extremamente inseguro” ter na posse essa mesma fonte de calor.

O que é facto é que, de um lado, havia já uma organização pronta para alojar aquele grupo de pessoas, a igreja cristã protestante “The Salvation Army”, que tinha recebido um telefonema a pedir ajuda para dar conta da situação; mas do outro estava o cidadão anónimo, que se chegou à frente e pagou de imediato os quartos de hotel.

A The Salvation Army estava preparada para receber aproximadamente 70 pessoas que foram afetadas pela explosão, mas foi notificada de que os seus serviços já não eram necessários porque os indivíduos já estavam a ser recolhidos”, conta Jackie Rachev, da instituição cristã

Até agora, porém, não se sabe onde ficaram alojadas essas pessoas nem qual é a identidade do “bom samaritano”. Já os bombeiros de Chicago apelam à população para que não doem botijas de gás aos sem-abrigo, uma vez que podem causar explosões.