Ao segundo dia de entrega da declaração do Imposto sobre as Pessoas Singulares (IRS) referente aos rendimentos do ano passado, já foram 569.026 os contribuintes que o fizeram, avança o jornal Eco, a partir de dados fornecidos pelo Ministério das Finanças. Comparativamente a 2017, foram mais 183 mil contribuintes, mesmo tendo em conta que ainda faltam três meses para o fim do prazo.

Com um número crescente de entregas da declaração fiscal, o acesso ao portal da Autoridade Tributária que permite entregar o IRS chegou a registar falhas na manhã de segunda-feira. Das mais de 500 mil declarações entregues em dois dias, a maioria, 51,15%, foi feita através do IRS automático.

A entrega da declaração do IRS relativo aos rendimentos de 2018 começou às 00h00 desta segunda-feira e prolonga-se até ao dia 30 de junho. Tal como sucedeu no ano passado, a entrega da declaração anual do IRS apenas poderá ser feita pela internet e o prazo de três meses aplica-se a todas as tipologias de rendimentos independente de se tratar de rendimentos de trabalho, de pensões, de capitais ou prediais (rendas).

Este ano o IRS automático vai abranger os Planos de Poupança Reforma (PPR), o que permitirá alargar este automatismo a mais de 3,2 milhões de contribuintes, ou seja, cerca de 63% do total dos que entregam declaração anual deste imposto.

Independentemente de se estar abrangido pelo IRS automático ou de se ter de entregar a declaração nos moldes habituais (submissão da Modelo 3 pela Internet) é necessário que os contribuintes casados e unidos de factos informem a Autoridade Tributária e Aduaneira se querem ser tributados em separado ou se optam pela tributação em conjunto, já que esta segunda opção é válida apenas para o ano em questão.

No ano passado, o prazo médio do reembolso dos contribuintes que “validaram” a declaração automática de IRS foi de 11 dias e para este ano a expectativa do secretário de Estados dos Assuntos Fiscais é manter o mesmo padrão. Já na entrega do Modelo 3, aquele prazo médio deverá rondar os 16 dias, em linha com o que foi observado em 2016.