Um incêndio provocou a morte de nove animais no Zoo da Maia. O fogo deflagrou na manhã desta quinta-feira.

O Comando Distrital de Operações e Socorro da Proteção Civil do Porto avançou ao Observador que o alerta para o incêndio no Zoo da Maia foi dado pelas 8h24 da manhã. O fogo deflagrou na enfermaria dos répteis. Para o local foram enviados 4 elementos e uma viatura dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia, que extinguiram o incêndio. Ao local foi ainda chamada a PSP da Maia.

Mónica Correia, responsável técnica do Jardim Zoológico da Maia, afirmou ao Observador que o fogo vitimou 7 cobras, um lagarto da espécie dragão barbudo e um morcego. Além da morte dos animais, o fogo destruiu por completo o espaço da enfermaria dos répteis, que ficou “completamente inutilizável”, segundo Mónica Correia. A enfermaria em causa é um espaço isolado e restrito, e por isso, outras valências do zoo não foram afetadas.

O alerta às autoridades foi dado por um funcionário do Zoo da Maia, que esta manhã, quando chegou ao trabalho, viu o fumo do incêndio.

O Jornal de Notícias avança que o fogo terá tido origem num ventilador da enfermaria dos répteis, mas a responsável técnica do espaço não confirma essa informação, dizendo que o jardim zoológico ainda está à espera da avaliação de peritos e do seguro, e que os bombeiros não conseguiram apurar o que terá estado na origem do incêndio.