Rádio Observador

Família

Como dar banho a um bebé

Ao contrário de si, o seu bebé pode não tomar banho todos os dias. Enquanto ele não tem autonomia para se sujar, 2 a 3 banhos por semana podem ser suficientes.

Sim, leu bem: o seu pequeno bebé pode não precisar de tomar banho todos os dias enquanto não tem autonomia. Isto partindo do princípio que o vai mantendo limpo e cheiroso após cada muda de fraldas. Nos dias de banho, siga estas instruções.

1. Reúna todo o material necessário

Vai precisar de: água quente – a 37°C, meça com pulso ou termómetro –, uma pequena banheira de plástico, creme de banho e champô com prebióticos, água de limpeza, discos de algodão ou compressas, uma esponja ou pequena toalha para ajudar a lavar, uma fralda seca, roupa lavada e uma toalha estendida para o enrolar e secar. Aqueça a divisão até aos 26/27°C e evite luzes fortes.

  • O que são prebióticos?
    Os prebióticos dermatológicos, como o Biolin, presente na gama Barral BabyProtect, ativam as defesas naturais da pele, reforçando a microbiota cutânea. A pele do bebé fica mais protegida, com toda a qualidade e segurança.

2. Antes de o despir, limpe-lhe a cara

Facilita a logística fazer uma pré-lavagem na zona do rosto, usando para o efeito discos de algodão ou compressas humedecidos com água de limpeza. Limpe bem a zona das orelhas, o nariz e os olhos do bebé, usando discos novos para cada uma delas, amolecendo os excessos de muco seco para removê-los mais facilmente.

3. Uma mão lava, a outra segura

É natural recear manusear o bebé em ambiente escorregadio mas é importante fazê-lo com confiança. Deve introduzir o bebé devagar dentro de água: uma das suas mãos apoia-lhe a cabeça e o pescoço e a outra lava, usando uma esponja ou uma pequena toalha. Deve lavar o bebé da parte mais limpa para a parte mais suja. A cabeça é a última área a ser lavada e o uso de champô deve ser limitado a um banho por semana.

4. Se o bebé se diverte, aproveite o banho

Se há crianças que choram durante o banho, outras há que simplesmente adoram o contacto com a água. Para essas o banho pode ser mais prolongado, até por permitir um momento indiscutível de bonding com os pais. Importante é nunca deixá-los sozinhos na banheira nem deixar que a sua temperatura corporal arrefeça à medida que a água vai, também ela, arrefecendo.

5. Secar e massajar

No final do banho, enrole o bebé numa toalha seca previamente estendida, de preferência com gorro. Seque-o suavemente, com pequenas palmadinhas, e aproveite para lhe fazer uma massagem relaxante, usando creme hidratante com prebiótico. Se tudo correr bem, ele vai ficar pronto para um soninho retemperador.

Mais dicas para um banho prazeroso

O banho é um momento de prazer e relaxamento. Para que o seu bebé usufrua dele, tenha tudo a postos:

  1. Tenha uma temperatura ambiente controlada, entre os 20ºC e os 22ºC;
  2. O banho do recém-nascido não deve demorar mais do que 5 minutos;
  3. A altura da água na banheira deve ser entre os 7 e os 10 cm de altura;
  4. Os produtos de banho podem ser colocados na água;
  5. A água deve estar morna, a uma temperatura de cerca de 37ºC;
  6. Ao secar a pele do bebé, não a esfregue; absorva cuidadosamente com a toalha.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt
Família

Filhos do Estado, não!

Joana Bento Rodrigues
2.958

Instala-se o receio dos pais educarem os filhos segundo os preceitos e os costumes familiares da sociedade ocidental. Não será esta uma forma de marxismo implementado pelo medo que muitos relativizam?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)