Joana Rafael, cofundadora da Sensei, foi distinguida esta segunda-feira como a vencedor do prémio “Empreendedorismo Feminino”, promovido pelo Centro de Inovação Tecnológica e Empreendedorismo da Católica Lisbon Business and Economics. A empreendedora é uma das responsáveis pela startup que vai concorrer com a Amazon Go. A Sensei utiliza um serviço de pagamento automático por reconhecimento de imagem, que promete a qualquer pessoa entrar num supermercado, pôr as compras no cesto e sair sem ficar na fila da caixa.

A entrega do prémio “Empreendedorismo Feminino” fez parte da abertura da oitava edição da Semana do Empreendedorismo de Lisboa coorganizada com a Câmara Municipal de Lisboa e Made of Lisboa. No final, foram escolhidas três finalistas: Ana Palmeira de Oliveira, cofundadora da Labfit; Lina Gomes, fundadora da Mindflow; e Joana Rafael, cofundadora da Sensei. O objetivo do prémio é “sensibilizar para o preconceito de género no empreendedorismo e dar visibilidade ao Empreendedor Feminino de sucesso em Portugal para inspirar as gerações futuras”, explicou a organização.

A empreendedora fundou a startup em 2017 com Vasco Portugal e Paulo Carreira. A organização do prémio reconheceu o trabalho de Joana Rafael como responsável de operações da Sensei pela “performance enquanto líder e a sua contribuição atual para a inovação e o potencial escalável do seu negócio, geração de emprego e desenvolvimento do tecido empresarial português”.

Joana Rafael foi investigadora em doutoramento e copresidente do programa MIT Portugal, do Instituto Português Técnico. A empreendedora é ainda doutorada pela universidade portuguesa na área de engenharia de sistemas, tendo estudado também na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América.

A Sensei recebeu até hoje 600 mil euros de capital de investidores como a alemã Metro AG, do setor dos hipermercados e a Sonae Investment Management. A primeira loja na Europa com tecnologia da startup está prevista já para o verão deste ano.

A Semana do Empreendededorismo decorre até 10 de maio e junta mais de 30 eventos com entrada gratuita na cidade de Lisboa. Esta iniciativa tem como propósito debater a influência da tecnologia nas rotinas e alterações nos espaços de trabalho, as novas tendências e profissões e o consequente impacto destas mudanças na dinâmica das cidades.