Rádio Observador

Aeroportos

Aeroporto de Lisboa é o pior do mundo, segundo um “ranking” da AirHelp

6.189

Humberto Delgado está em 132º lugar... numa lista com 132. O "ranking" da AirHelp aponta o aeroporto como o pior do mundo. Sá Carneiro, no Porto, está em 125º lugar. E a TAP também não brilha.

MÁRIO CRUZ/LUSA

O aeroporto Humberto Delgado está em 132º lugar… numa lista com 132 aeroportos mundiais. O ranking elaborado pela AirHelp aponta o aeroporto lisboeta como o pior do mundo, em critérios como a pontualidade, a qualidade dos serviços e as infraestruturas (incluindo áreas de alimentação e compras). O aeroporto Sá Carneiro, no Porto, está em 125º lugar, ou seja, é o oitavo pior entre os 132 analisados na lista da empresa especializada em ajudar viajantes a obter indemnizações por atrasos ou cancelamentos de viagens. Entre as transportadoras, a TAP Air Portugal está no 61º lugar, entre 72 companhias.

ranking da AirHelp, divulgado esta quinta-feira, baseia-se na proporção de voos que saem a horas, em sondagens a viajantes acerca das opções alimentares e o conforto dos aeroportos e das companhias aéreas e, além disso, no caso das transportadoras, o índice procura avaliar quais são as empresas que tratam melhor os clientes quando algo corre mal, incluindo quanto demoram a pagar as indemnizações por atrasos e cancelamentos.

Num índice que vai de zero a 10 pontos, o aeroporto de Lisboa não vai além dos 5,77 pontos — claramente, é a pontualidade que pressiona o resultado final, com um índice de 4,7 pontos. No que diz respeito à qualidade dos serviços e lojas, as cotações já são um pouco melhores, na ordem dos 7,3 pontos (ainda assim, pior do que as classificações do segundo pior aeroporto do mundo, o Kuwait International Airport, com 8 pontos nessas duas rubricas).

Já o aeroporto Sá Carneiro, no Porto, obteve uma pontuação de 6,46. Tal como em Lisboa, a pontualidade (5,6 pontos) puxa para baixo um índice onde a qualidade dos serviços (7,9 pontos) e as opções alimentares e compras (7,6 pontos) não são suficientes para elevar este aeroporto para uma posição global melhor do que o oitavo pior aeroporto do mundo.

Os três melhores aeroportos do mundo são o Hamad Internacional Airport (em Doha, Qatar), com 8,39 pontos. A mesma pontuação tem o Tokyo International Airport, no Japão, e o aeroporto de Atenas, na Grécia, é o terceiro melhor (8,38 pontos).

Entre as transportadoras aéreas, as melhores pontuações vão para a Qatar Airways, a American Airlines e a Aeromexico, com mais de 8 pontos. A TAP está em 61º lugar, com 6,04 pontos — a pontualidade é classificada com 5,2 pontos e a gestão de reclamações com 5,3 pontos. Só a qualidade dos serviços está mais bem classificada, com 7,7 pontos.

Abaixo da TAP estão companhias como a Vueling, a Transavia, a Ryanair e a Easyjet. A pior, porém, é a Thomas Cook Airlines, com 5,26 pontos na pontuação global.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)