Rádio Observador

Sporting

Frederico Varandas diz que episódio com Sérgio Conceição “não interessa nada” mas fala em “formas de estar diferentes”

1.981

Frederico Varandas desvalorizou episódio com Sérgio Conceição deixando ainda assim uma farpa ao técnico portista. Ao invés, destacou a recuperação dos leões no último ano e apontou a voos mais altos.

Frederico Varandas no final do jogo no relvado, com o carismático técnico de equipamentos Paulinho

PEDRO ROCHA

Esta não foi a primeira vez que Frederico Varandas festejou a conquista de uma Taça de Portugal pelo Sporting no Jamor mas a volta de 180º que a sua vida deu, passando de diretor do departamento médico a alternativa a Bruno de Carvalho e depois de candidato a presidente dos leões, fez com que esta fosse uma vitória diferente. Diferente e emotiva, ao ponto de não ter contido as lágrimas numa altura em que estava ladeado na tribuna por Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, e João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e do Desporto, antes da subida dos jogadores ao local.

No entanto, o episódio com Sérgio Conceição, que recusou cumprimentá-lo e disse ainda algumas palavras ao ouvido antes de sair daquela zona, acabou por marcar o final da festa da Taça de Portugal. Ao contrário do que aconteceria na conferência de imprensa com o técnicos dos azuis e brancos, que preferiu não explicar o que se tinha passado naquele momento, Varandas tentou fazer uma relativização do sucedido mas acrescentando ainda algo mais no seu comentário.

“Não percebi [o que disse], nem consegui ouvir. O barulho dos festejos era muito alto, não sei… São formas de estar e educação diferentes mas isso não interessa para nada”, comentou o número 1 verde e branco, antes de fazer um balanço positivo de uma temporada onde o Sporting conseguiu vencer dois troféus, além da terceira posição do Campeonato.

“Foi uma época muito boa. O Sporting foi reerguido e isso é mais importante que qualquer título, foi muito mais do que uma taça. Olhar para trás e lembrar como este clube estava há um ano atrás dá um filme lindo, é uma história linda. Quem viu isto por dentro… Este clube está saudável, forte, competitivo e é um feito que os sócios do Sporting merecem. Emoção no final? Aquelas lágrimas não foram apenas lágrimas do presidente, foram lágrimas de todos os sportinguistas, lágrimas de alegria. São essas que perduram no tempo”, começou por destacar, recordando toda a convulsão em torno do clube em 2018.

“Esta direção não procura popularidade, apenas o bem do Sporting, que é um clube que vive de títulos. Este título é de todos os funcionários do Sporting, porque sem eles, sem a pessoa que abre a porta, a pessoa que conduz o autocarro, a pessoa que lava o balneário… Esta vitoria é deles. O Sporting está forte e vai estar ainda mais forte para o ano”, concluiu Frederico Varandas.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)