O anfitrião Brasil, com uma goleada ao Peru por 5-0, e a Venezuela, ao bater e eliminar a Bolívia, com um triunfo por 3-1, qualificaram-se hoje para os quartos de final da Copa América em futebol.

Os ‘canarinhos’ ficaram as ‘pazes’, pelo menos temporárias, com os seus adeptos e conquistaram o Grupo A, com sete pontos, contra cinco da Venezuela, segunda, e quatro, com 3-6 em golos, dos peruanos, terceiros, que ficam à espera.

Enquanto brasileiros e venezuelanos se juntaram a Colômbia e Chile nos ‘quartos’, o Peru vai ter de aguardar pelo desfecho dos grupos B, no domingo, e C, na segunda-feira, para saber se acaba como um dos dois melhores terceiros.

Nos jogos de hoje, o Brasil mostrou, finalmente, qualidade e encantou os adeptos, que tinham dedicado assobios à equipa nos dois primeiros jogos (3-0 à Bolívia e 0-0 com a Venezuela), num jogo em que marcou cedo e resolveu ainda na primeira parte.

Casemiro, aos 12 minutos, de cabeça, após um canto, Roberto Firmino, aos 19, depois de um erro colossal do guarda-redes Gallese numa reposição de bola, e Everton, aos 32, com um colocado remate de fora da área, marcaram antes do intervalo.

Na segunda parte, o Peru tentou não sofrer mais, para não agravar o seu registo de terceiro colocado, mas Dani Alves, aos 53 minutos, após tabelas com Arthur e Firmino, e o suplente Willian, com um ‘tiro’ de fora da área, aos 90, ampliaram.

A ‘manita’ quase passou a meia dúzia nos descontos, o que só não aconteceu porque o guarda-redes Gallese guardou o melhor para o fim, ao defender superiormente, junto ao poste direito, um penálti de Gabriel Jesus, já aos 90+4 minutos.

No outro encontro, em Belo Horizonte, a Venezuela adiantou-se ainda mais cedo, logo aos dois minutos, com um tento do ex-vimaranense Darwin Marchís, que, aos 55, ‘bisou’, transformando-se na grande figura do jogo.

Aos 82 minutos, a Bolívia, que precisava de vencer para continuar na corrida aos ‘quartos’, ainda reduziu, por Leonel Justiniano, mas, aos 86, numa jogada entre dois suplentes, Josef Martínez fez os adeptos venezuelanos sossegarem, com um cabeceamento certeiro, após cruzamento de Yeferson Soteldo.

Na formação venezuelana, Jhon Murillo, jogador do Tondela, entrou aos 86 minutos, enquanto Osório, que representou o Vitória de Guimarães em 2018/19, não saiu do banco.

A edição 2019 da Copa América prossegue no domingo, com as definições no Grupo B, no qual a Argentina, de Lionel Messi, parte do último lugar, com apenas um ponto e obrigada a vencer o Qatar, enquanto o Paraguai também tem de ganhar à já apurada Colômbia.