João Oliveira vai voltar a ser o líder parlamentar do PCP. O grupo parlamentar dos comunistas reuniu-se na manhã desta quinta-feira no Parlamento e voltou a escolher o deputado de 40 anos para liderar a bancada durante a próxima legislatura — o mandato é de quatro anos. A completar a direção parlamentar estarão os deputados António Filipe e Paula Santos, ambos como vice-presidentes do grupo.

Além do líder do grupo parlamentar os deputados escolheram ainda o nome que o partido vai indiciar para a vice-presidência da Assembleia da República: será António Filipe. Na legislatura passada os comunistas não tiveram direito a indicar vice-presidente. Agora que passaram de quinta para quarta força política no hemiciclo voltaram a ter direito a uma vice-presidência do Parlamento e a escolha recaiu sobre o histórico deputado.

Houve ainda uma decisão sobre o nome que o PCP vai escolher para ser secretária da Mesa da Assembleia da República. A deputada Ana Mesquita, que foi eleita pelo círculo do Porto, vai ser a indicação comunista para o lugar. Também este cargo foi recuperado pelos comunistas em virtude de terem sido o quarto partido mais votado nas eleições legislativas.

O grupo parlamentar do PCP vai ainda propor os nomes de Duarte Alves para membro efetivo do Conselho de Administração da Assembleia da República e do deputado João Dias para membro suplente.

Recorde-se que nas eleições legislativas o PCP perdeu cinco assentos em relação a 2015 e ficou com um grupo parlamentar de apenas dez deputados. Ou seja: metade dos parlamentares comunistas acabou por ser indicado para algum dos cargos a que o partido tem direito.

Os 230 deputados eleitos vão tomar posse na sexta-feira na primeira sessão da XIV legislatura, que tem como ponto único da ordem de trabalhos a escolha do Presidente da Assembleia da República, que, ao que tudo indica, será novamente Ferro Rodrigues.