A União Europeia concordou com um novo adiamento do Brexit para 31 de janeiro de 2020, anunciou esta segunda-feira Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, na rede social Twitter.

“Os 27 estados-membros concordaram que vão aceitar o pedido do Reino Unido para um alargamento do Brexit até 31 de janeiro de 2020. A decisão deverá ser formalizada por escrito”, escreveu Tusk, após uma reunião entre os representantes permanentes dos estados-membros da União Europeia.

Este será o segundo adiamento do prazo para o Brexit concedido pela União Europeia ao Reino Unido, depois do alargamento da data inicialmente fixada, 29 de março de 2019, para 31 de outubro de 2019.

Após a formalização por escrito, o Reino Unido terá, assim, mais três meses para fechar um acordo interno de forma a concluir com a União Europeia um acordo de saída.

No domingo, um documento preliminar divulgado pelo The Guardian já dava conta da possibilidade do adiamento, acrescentando, porém, que apesar da extensão, o Reino Unido poderá ficar com uma opção de sair mais cedo se for, entretanto, firmado um acordo entre as partes.