O Conselho Geral da Associação Mutualista Montepio Geral reúne-se esta quarta-feira para conhecer as linhas gerais do plano de orçamento para 2020, na última reunião com Tomás Correia como presidente da mutualista.

Na reunião será apresentado o plano de ação e orçamento para o próximo ano, o qual terá ainda de ser aprovado em assembleia-geral, que ainda não está marcada, mas que deverá ocorrer na semana entre Natal e Ano Novo, como habitualmente. O documento ainda não é conhecido publicamente.

Este será o último Conselho Geral com Tomás Correia como presidente da mutualista, cargo que deixará no domingo (15 de dezembro). Antes, no sábado, realiza-se o almoço de Natal dos trabalhadores do grupo Montepio, no pavilhão Altice Arena, em Lisboa, no qual o gestor irá discursar. Tomás Correia sai da mutualista depois de ter pedido escusa, após dúvidas sobre a sua idoneidade, e deverá ser substituído por Virgílio Lima, atual administrador.

Onze anos após ter tomado posse como presidente da mutualista, a saída de Tomás Correia significa uma nova fase para o grupo mutualista de 600 mil associados, que está em processo de definição do que será o seu futuro.

Há dúvidas sobre a estratégia do banco Montepio e da própria associação mutualista, nomeadamente para sanear as suas finanças, sendo falada a possibilidade de o Estado ter de intervir para estabilizar o grupo.