Cerca de 19 mil elementos da PSP e da GNR vão fiscalizar e patrulhar as estradas portuguesas durante a época do Natal e do Ano Novo com o objetivo de diminuir a sinistralidade rodoviária, foi esta quarta-feira anunciado.

O reforço do dispositivo das duas forças de segurança foi avançado durante o lançamento da campanha da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) para o Natal e Ano Novo com o lema “O seu melhor presente é estar presente”.

A campanha da ANSR, que envolve pela primeira vez 37 entidades públicas e privadas no combate à sinistralidade rodoviária nas estradas portuguesas, arranca hoje e termina a 5 de janeiro, estando as operações da PSP e da GNR integradas nesta iniciativa.

Segundo as duas forças de segurança, a GNR vai mobilizar mais de 12.000 militares no reforço do patrulhamento e na fiscalização rodoviária e a PSP cerca de 7.000 polícias.

Para a operação do Natal e do Ano Novo, a PSP e a GNR vão estar atentas às manobras perigosas, condução sob o efeito de álcool e drogas, uso do telemóvel durante a condução, excesso de velocidade, não utilização de cinto de segurança e não circulação na via mais à direita.

O tenente coronel Paulo Gomes, da GNR, destacou que a Guarda Nacional Republicana vai intensificar, “em todo o país e com todo o dispositivo”, a fiscalização à condução sob o efeito do álcool durante a madrugada da passagem do ano. A ANSR apelou aos condutores para que nesta época do Natal e do Ano Novo adotem comportamentos seguros nas suas deslocações.