O timing dos duques de Sussex para anunciar a mudança estrutural dentro da família real britânica está a ser motivo de comentário nas redes sociais. Poucas horas depois de, no Médio Oriente, o Irão ter disparado mísseis contra uma base militar iraquiana com presença norte-americana, dois membros sénior da realeza britânica decidiram oficializar um afastamento da monarquia. Foi a semente para este meme:

O assunto fez renascer nas redes sociais uma hashtag que já tem vindo à tona noutras ocasiões, nomeadamente quando a tensão entre a duquesa de Sussex e os meios de comunicação social se adensa. #Megxit está a dominar o Twitter e há quem elogie o criador do termo inspirado no Brexit.

Poucas semanas depois da estreia da terceira temporada de “The Crown”, a série da Netflix que relata a história da família real britânica, os internautas já adivinham o conteúdo de uma possível temporada 9 — precisamente a saída dos duques de Sussex do Reino Unido para a América do Norte. Quem interpretará Harry? Rupert Grint, apostam os internautas.

Uma das mensagens deixadas no comunicado oficial dos duques de Sussex e que mais interrogações tem levado é a intenção de o casal se tornar “financeiramente independente” da coroa britânica. Qual o trabalho de Harry? Será que Meghan Markle vai voltar a ser atriz? E como é que tudo isso poderia ser possível?

Nem toda a gente acredita que a mudança dos duques de Sussex para a América do Norte é uma decisão do casal. Alguns internautas sugerem que é a própria família britânica a promover a saída de Harry e de Meghan Markle para o outro lado do oceano, diluindo assim os conflitos entre a comunicação social e a realeza que a ex-atriz norte-americana tem protagonizado.

Entretanto, as novidades vindas do Reino Unido têm motivado os mesmos comentários contra Meghan Markle que o príncipe Harry passou os últimos meses a criticar. Piers Morgan, um grande crítico da ex-atriz norte-americano, pintou a duquesa de Sussex como a vilã que levou a bom porto os seus mais maléficos objetivos.