A taxa de desemprego fechou o ano passado nos 6,5%, uma diminuição de 0,5 pontos percentuais face a 2018, um valor próximo da estimativa que o Governo tinha feito (que era de uma taxa de desemprego de 6,4%). A população desempregada, 339,5 mil pessoas, diminuiu 7,2%, pode, também, ler-se nos dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados anuais revelam que há menos 26,4 mil pessoas registadas como desempregadas, ao passo que a população empregada, contabilizada em 4.913,1 mil pessoas, aumentou 1,0% (46,4 mil) em relação ao período homólogo.

No entanto, na análise trimestral que o INE faz, a taxa de desemprego aumentou 0,6 pontos percentuais no quarto trimestre, para 6,7%.

Em termos anuais, a taxa de desemprego entre os jovens (de 15 a 24 anos) situou-se em 18,3%, dois pontos percentuais abaixo do estimado para o ano anterior. Já a proporção de desempregados de longa duração foi 49,9%, uma diminuição de 1,2 pontos percentuais em relação ao ano anterior.

O INE calcula, também, que dos jovens dos 15 aos 34 anos residentes em Portugal, 9,5% (210,1 mil) não tinham emprego nem estavam a estudar ou em formação, uma percentagem que diminuiu 0,4 pontos percentuais (8,1 mil) em relação a 2018.