Pelé, que faz 80 anos em outubro está relutante em sair de casa devido ao seu estado de saúde, que o impossibilita de andar sem apoio, disse o filho, Edinho, na segunda-feira. A lenda do Brasil teve de ser operada à anca e só consegue andar utilizando um andarilho para o apoiar, sendo que as suas últimas aparições públicas têm mesmo sido feitas com recurso a uma cadeira de rodas.

“Ele fez o transplante do quadril e não fez uma reabilitação adequada, ideal. Então, ele está com esse problema da mobilidade, que acaba acarretando uma certa depressão”, explicou Edinho, em entrevista à TV Globo, acrescentando: “Ele fica constrangido, não quer sair, expor-se, estar na rua, fazer praticamente nada que tenha que sair de casa. Está muito acanhado, recluso”.

A saúde de Pelé tem sido uma preocupação nos últimos anos e, apesar de ter melhorado e já não necessitar de uma cadeira de rodas para se deslocar, “ainda tem bastante dificuldade para andar”, disse o filho.

Imagina, ele é o rei, sempre foi uma figura tão imponente, e hoje ele não consegue mais andar direito. Ele fica muito acanhado, muito constrangido com isso. Mas está bem, tirando isso e tirando a natureza da idade e tudo mais”, acrescentou.

O ex-futebolista brasileiro marcou 1.281 em 1.363 partidas oficiais ao longo dos seus 21 anos de carreira, tendo o seu milésimo golo sido marcado em 19 de novembro de 1969, segundo o site ebiografia.

[Este foi um dos temas no episódio de hoje do podcast Outras Histórias do Desporto, da Rádio Observador. Pode ouvir aqui.]