Com chegada marcada para o último trimestre, o Formentor apresenta-se na sua silhueta definitiva e esta pouco ou nada diverge do concept apresentado, precisamente, na edição de 2019 do Salão de Genebra. Seria também aí que seria revelado na sua versão de produção, mas o cancelamento do certame trocou as voltas à marca desportiva da Seat que, assim, optou por divulgar primeiro fotos e informação do novo modelo, antes da videoconferência de hoje (terça-feira).

O primeiro produto 100% Cupra assume as formas de um SUV com ares de coupé, alinhando numa tendência que continua fértil em termos de procura, configurando mesmo um dos segmentos com maior potencial de crescimento. Maior do que o até agora maior dos SUV da Cupra (o Ateca), o novo Formentor regista 4,5 metros de comprimento, 1,84 m de largura e 1,51 m de altura, o que a marca garante ser suficiente para oferecer um “notável espaço para a cabeça de todos os passageiros”. A distância entre eixos é a mesma do novo Seat Leon, 2,68 m, o que deixa adivinhar que não faltará espaço a bordo, inclusivamente para os ocupantes dos lugares traseiros. A capacidade da bagageira é de 450 litros, abaixo portanto dos 520 litros do Volkswagen Tiguan, mas acima do líder Qashqai (430 litros) que, em breve, também se renovará numa nova geração.

Estilisticamente, estamos perante um SUV que dificilmente deixará alguém indiferente, pois goste-se ou não, tem uma imagem muito marcante. Seja pelas nervuras do capot do motor, seja pelas linhas que lhe conferem personalidade quando visto de perfil, seja pelas jantes de 19 polegadas de série, que reforçam a faceta desportiva do Formentor. Aliás, toda a estética deste SUV coupé foi orientada para o apelo dinâmico, o que salta desde logo à vista se atentarmos na grelha do radiador, nas entradas de ar na vertical e sob o pára-choques ou nos grandes discos de travão perfurados (Brembo de 18”)… Atrás, os farolins têm um papel de destaque, pois configuram uma única peça unida por uma barra de luz, como que a promover a separação da zona superior da inferior. A ideia não é nova, mas Alejandro Mesonero-Romanos – responsável pelo design da Seat e Cupra – conseguiu aplicá-la aqui de forma inconfundível, pela positiva.

3 fotos

No habitáculo, prossegue a mesma orientação desportiva, com um especial cunho introduzido por detalhes em tons cobreados e superfícies em alumínio escuro escovado, mantendo-se o esquema do Leon com um painel de instrumentos digital de 10” e um display flutuante de 12” para o sistema de infoentretenimento. Está claro que, tratando-se de um SUV virado para a performance, também não faltam requisitos como a pedaleira em alumínio e bancos do tipo bacquet, com a Cupra a realçar que, apesar de tradicionalmente este tipo de modelos se diferenciar por oferecer uma posição de condução mais elevada, o Formentor tem a preocupação de sentar o condutor mais baixo, justamente para o tal feeling desportivo. De qualquer das formas, para os mais distraídos, lá está o volante com o botão de arranque do motor e o selector de modos de condução Cupra, a recordar a natureza deste SUV.

Sob o capot há duas opções, ambas herdadas da nova família Leon. Assim, a versão mais possante recorre ao motor 2.0 TSI sobrealimentado com uma potência total de 310 cv e 400 Nm de binário, que também estará disponível no Leon Sportstourer, sendo esta a única motorização com tracção integral. Depois, tal como o Leon eHybrid, o crossover da Cupra usufruiu de uma mecânica PHEV a debitar 245 cv, podendo percorrer 50 km em modo eléctrico, de acordo com o ciclo de homologação europeu WLTP. Neste caso, a tracção é sempre dianteira, sendo o conjunto motopropulsor composto pelo 1.4 TSI de 150 cv e uma unidade eléctrica de 115 cv, alimentada por uma bateria de iões de lítio com 13 kWh de capacidade.  Qualquer uma destas opções conta sempre com os serviços de uma caixa automática de dupla embraiagem, com sete velocidades e tecnologia shift-by-wire, ou seja, o selector da caixa não está mecanicamente ligado à transmissão, mas apenas através de fios eléctricos, evitando desafinações e vibrações.