A segunda edição do festival de música ID No Limits, que estava agendada para os dias 3 e 4 de abril, foi adiada devido ao surto do novo coronavírus. O anúncio foi feito esta sexta-feira pela organização do festival. Em comunicado enviado ao Observador, os promotores detalham que a edição foi adiada para os dias 13 e 14 de novembro.

O festival que teve a sua primeira edição em 2019 mantém o regresso marcado em 2020, mas este foi adiado por cerca de sete meses devido às medidas de contenção decretadas no país para travar a propagação da doença Covid-19.

Estavam confirmadas atuações de Rejjie Snow, Slow J, Kelsey Lu, Jordan Rakkei, Kindness, Ezra Collective, Moses Boyd, Lhast e Carla Prata, entre outras, para esta segunda edição do festival.

A vontade do público e a força que nos transmitiram é o motor para trabalhar num adiamento. É uma reorganização a todos os níveis. Mas é um festival em que muito acreditamos e que queremos que aconteça e bem”, refere a promotora do festival, Karla Campos, em comunicado.

De acordo com a organização, os bilhetes já comprados para a primeira data — abril — mantêm-se válidos para novembro. “Para os espetadores que não possam comparecer na nova data podem pedir devolução até 30 dias da data do evento adiado. Os pedidos de devolução devem ser feitos no local de aquisição dos bilhetes, uma semana após a data do comunicado oficial de adiamento”, lê-se ainda no comunicado.

Em 2019, o festival de música eletrónica, hip-hop e R&B contou com concertos e DJ sets de Madlib, Arca, Dino D’Santiago, Little Dragon, IAMDDB, Kamaal Williams, Moullinex, Xinobi, DJ Nigga Fox e Xaka Lion, entre outros artistas, no Centro de Congressos do Estoril.

Festival ID. Vai com o batuque, deixa andar. Até porque “é o Madlib, senhor polícia”