*Artigo em atualização

Vizinho Amigo

Do Instagram para todo o país, esta iniciativa só requer disponibilidade e sangue jovem. Criada no dia 13 de março, esta plataforma, que em cinco dias angariou mais de 4.000 voluntários, quer mobilizar os mais novos a olharem polos mais vulneráveis à pandemia. Como? Inscrevendo-se através de um formulário disponível online. Depois de o fazerem recebem um cartaz que devem espalhar na zona de residência com nome e contacto, colocando-se ao dispor de quem precisar de algum tipo de apoio. Quando contactados, só têm reencaminhar ou atender ao pedido de ajuda consoante a necessidade.

Ajudar é contigo

Numa altura destas, imagine o que jeito que não dava uma base de dados de paus para toda a obra. A plataforma Ajudar é contigo é mais ou menos isso. Seja para passear o cão ou levar compras a casa, consoante a área de residência, esta plataforma concentra todos os interessados em ajudar e todos os que procurar ajuda.

Gio Rodrigues

As lojas e o atelier de Gio Rodrigues estão, por estes dias, fechados. Contudo, o designer quer agora arrancar com a produção de material de proteção para profissionais de saúde, o que inclui batas, calças e máscaras, cedendo o seu atelier da Avenida da Boavista, no Porto, para o efeito. A iniciativa solidária conta com o apoio de duas empresas: a Nuditex, que se disponibilizou para ficar responsável pelo corte das peças, e a Nomalism, que vai oferecer o tecido necessário. À empreitada só falta mesmo a mão-de-obra. Por isso, Gio Rodrigues convida todos os que tenham mão para a costura a darem uma ajuda na produção destas peças, seja no atelier, seja em casa, mediante o envio de alguns materiais. Os interessados, só têm de entrar em contacto com o atelier através do 22 208 1992 ou do e-mail atelier@giorodrigues.com. Quem não domina a técnica, mas quer ajuda na mesma, pode sempre participar através da doação de tecido ou elásticos.

© Facebook.com/ateliergiorodrigues

Todos pelos Açores

O movimento continua a aceitar donativos e já deu provas de conseguir empregá-los da melhor maneira. Em cerca de uma semana, o montando reunido ultrapassou os 120 mil euros, o que se refletiu na compra de 11 ventiladores, 11 monitores de sinais vitais e ainda material de proteção individual. Todos pelos Açores teve a sua origem num médico do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada. Além do equipamento já doado às autoridades de saúde, estão ainda em curso novas aquisições.

Convida 19

O momento que o país atravessa também é propício a angariações mais convencionais. É o caso desta, que junta a RTP e a Cruz de Malta Portugal. Além de uma campanha nacional de fundraising que está a ser feita junto das empresas, os donativos estão abertos a todos — através do IBAN da associação (PT 0035 0391 0001 4672 630 15) e do número 761 107 107, onde um telefonema equivale a uma doação de 1,23 euros. O objetivo é a construção de um hospital de campanha com mais de 200 camas para reforçar a capacidade de resposta do Hospital Curry Cabral, em Lisboa.

U.DREAM: à distância também se ama

Para o caso de nunca ter ouvido falar, a empresa em questão é portuguesa e dedica-se a formar voluntários que possam ajudar a concretizar sonhos de crianças e famílias que vivem momentos complicados. Face à atual pandemia, lançou a campanha “Covid-19: à distancia também se ama”, onde o objetivo é enviar mensagens positivas, de esperança e de encorajamento a pessoas dos grupos de riscos, mas também aos profissionais de saúde. Basta registar-se na plataforma e deixar a sua mensagem, a U.DREAM trata do resto.

© Divulgação

António Maçanita para a Cruz Vermelha

É a prova de que não há limites para as intenções solidárias dos portugueses. O enólogo António Maçanita criou uma loja online onde pôs à venda os vinhos das empresas com as quais colabora: Fita Preta, Azores Wine Company e Maçanita Irmãos e Enólogos. As vantagens? Sabe que pode comprar bons vinhos (contando ainda com entregas gratuitas na compra de seis ou mais garrafas) e que metade dos lucros da loja serão doados à Cruz Vermelha Portuguesa. A pequena seleção de rótulos vai dos 8,49 aos 25 euros. O próprio enólogo também está em exposição com preço sob consulta, o que levanta a questão de até onde irá por uma boa causa.

Porto Business School: Sharing is Caring

Mais um exemplo de que ajudar a comunidade pode nem envolver dinheiro. A pensar na quantidade de crianças que, de repente, ficou fechada em casa, a Porto Business School iniciou uma campanha de voluntariado. O objetivo é reunir pessoas que possam e queiram ceder algum do seu tempo para organizar atividades online para os mais novos. As atividades desenvolvidas podem ir de pequenas histórias e aulas de música a expressão plástica e experiências científicas, sempre recomendadas para crianças entre os 4 e os 15 anos. O programa é depois disponibilizado online para que os pais ou cuidadores possam inscrever os mais pequenos. A iniciativa conta já com mais de 50 voluntários. Atualmente, apenas são admitidas pessoas com ligação à escola — alunos, ex-alunos, docentes e restante equipa.

Too Good To Go: WeCare

A empresa que, desde 2016, combate o desperdício alimentar através de uma aplicação lançou um serviço especial a pensar na sobrevivência dos pequenos restaurantes. O menu chama-se WeCare e tem sempre como base a comida habitualmente confecionada pelo estabelecimento em questão. O serviço passa assim a ser de takeway e, excecionalmente, as refeições deixam de ser confecionadas com excedentes alimentares. A iniciativa WeCare não tem fins lucrativos para a Too Good To Go e está a aberta a inscrições por parte de restaurantes.

Quer ajudar os negócios mais pequenos? Estes projetos nasceram para que o faça sem sair de casa

Pequenos Rebentos, Permitido, Proibido e Anel

Mais uma vez, os vinhos a ajudarem. Estes são do enólogo Márcio Lopes e estão disponíveis numa rede de 21 garrafeiras espalhadas pelo país (ilhas incluídas). Por cada caixa de seis garrafas (comprada à distância e entregue pela garrafeira, entenda-se), serão doados 10 euros à Cruz Vermelha Portuguesa. No final da campanha, o valor estimado do donativo é de 5 mil euros.

© Divulgação

Unidos por Portugal

A SIC e a Federações Portuguesa de Futebol também uniram esforços no apelo à generosidade dos portugueses. A campanha Unidos por Portugal inclui uma linha telefónica disponível — 761 20 10 20 — onde cada chamada equivale a 1,23 euros. Quem quiser contribuir com mais tem sempre o IBAN: PT50 0010 0000 5352 8870 0012 0. Os fundos angariados destinam-se a equipamento hospitalar e de proteção individual para hospitais e IPSS.

Colaborar com o SNS

No meio de tantas boas ideias e, sobretudo, boas vontades, é importante não esquecer a principal estrutura de combate à pandemia de Covid-19 no país, o Serviço Nacional de Saúde. Contribuir diretamente está à distância de um formulário da Direção-Geral da Saúde, disponível online. Segundo a DGS, o apoio pode ser feito através de “equipamentos, serviços ou outros apoios específicos” e pode vir “da sua instituição, empresa ou de forma individual”.

SOS Vizinho

O projeto levou 48 horas a começar a atuar. A situação pede urgência e o SOS Amigo esteve à altura, atingindo os mil voluntários a olhar pelos vizinhos ao fim de dois dias. Evitar que quem se encontra num grupos de risco saia de casa é a principal prioridade. A plataforma continua focada em servir as pessoas que precisam de ajuda, mas mas também em sinalizar casos e mapear as diferentes zonas.

Revista Cristina

Cristina Ferreira acaba de lançar uma edição especial da sua revista, exclusivamente online. A novidade não está só no suporte digital, mas também na natureza solidária da iniciativa. Descarregar este conteúdo tem um custo de 99 cêntimos e os lucros revertem para a missão, que arrancou na última sexta-feira já com um valor base de 120 mil euros — 100 mil doados pela Medicare e 20 mil entregues pela própria apresentadora. A campanha decorre até dia 3 de abril. Após essa data, a quantia angariada será entregue ao Hospital Garcia de Orta e ao Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. A compra desta edição pode ser feita através da aplicação da Revista Cristina, disponível na Google Play e na App Store.

© Divulgação

QuarantineChat

A solidão que vem com o confinamento pode ganhar proporções devastadoras. A pensar nisso, dois artistas criaram a QuarantineChat, plataforma que liga pessoas dos quatro cantos do mundo e que põe todos os inscritos ao telefone com ilustres desconhecidos. Todos são bem-vindos a registarem-se no site, o primeiro passo antes de instalar a aplicação Dialup. A partir daí, esperam-se boas conversas entre isolados. A ideia pode fugir ao que normalmente consideramos solidariedade, mas ajudar a atenuar a solidão, esteja ela dois dois lados ou só do outro, já é qualquer coisa.

Bira dos Namorados

Esta hamburgueria instalada em Braga e no Porto criou uma receita solidária. O hambúrguer Arco-íris já está a sair e quem optar por pedi-lo através da plataforma Uber Eats, está a dar 50 cêntimos para o projeto STOP COVID-19, promovido pelo movimento tech4COVID19. Mesmo noutras iguarias da Bira dos Namorados, a veia solidária continua lá — 5% de todas as encomendas takeaway também revertem a favor do projeto. A campanha estende-se até 5 de abril.

© Divulgação

Maria Modista e a empreitada de costura

De modo a fornecer material de proteção aos médicos e enfermeiros portugueses, a escola de costura Maria Modista disponibiliza moldes de cógulas e botas no seu site para todas as pessoas que tiverem máquinas em casa poderem pôr mãos à obra. Dos voluntários individuais a outros ateliers, a palavra está a passar-se depressa.

Catrice, essence e L.O.V. no Instagram

Estas três marcas de maquilhagem, todas elas detidas pela COSNOVA, acabam de lançar uma campanha solidária online. Basicamente, acontece tudo no Instagram. Por cada fotografia partilhada no feed ou nas stories com o hashtag #kisstance, e em que estejam identificadas as três marcas, a empresa juntará 5 euros ao donativo à Médicos Sem Fronteiras. A contagem para quando atingir 1 milhão de euros.

Thidols, as t-shirts solidárias

A marca é especialista em homenagear os heróis mais improváveis e a nova edição de t-shirts, cujo lançamento está marcado para o dia 2 de abril, é dedicada a algumas das estrelas do momento: os profissionais de saúde, os grupos de risco, os que ficam em casa e os cientistas. As novas t-shirts da Thidols estão disponíveis em duas versões: brancas e com imagens e pretas com letras. O custo é de 24,90 euros (44,90 euros por duas) e 20% do lucro vai para a Cruz Vermelha Internacional.

© Divulgação

Vitacress

A marca de frescos embalados está a fazer entregas das suas saladas nas zonas de Lisboa, Porto e Setúbal. O serviço não fica por aqui. A Vitacress compromete-se a entregar saladas também aos profissionais de saúde em função das encomendas recebidas.

COmVIDas

O COmVIDas é mais um projeto de angariação e gestão de voluntários, mas focado nas instituições que albergam e prestam apoio a idosos. Existem duas formas de apoiar a plataforma, a começar pelo trabalho como voluntário junto de uma das instituições contempladas, cumprindo o que for preciso para responder às necessidades mais urgentes. Quem não tiver tempo ou possibilidade de ir para o terreno, pode sempre apoiar este projeto financeiramente. No site, encontra o IBAN para poder fazer donativos.

#cuidadetodos

A mais recente campanha solidária foi organizada pelo próprio Governo. A plataforma quer mobilizar a população para cuidar dos mais velhos. Através do site, qualquer um pode ser voluntário e apoiar quem mais precisa sem sair da sua área de residência.

Artigo atualizado dia 6 de abril, às 15h20.