Quando Christian von Koenigsegg criou o fabricante de hiperdesportivos com o seu nome, em 1994, avisou desde logo que o ranking dos melhores construtores de desportivos iria sofrer algumas mexidas. E, desde então, os seus veículos ultrapassaram em potência modelos como o Bugatti Chiron, que também bateram em velocidade máxima e em capacidade de aceleração, isto enquanto surgiam com tecnologias curiosas que davam suporte às suas ambições. Agora a marca sueca prepara-se para lançar um desportivo ligeiramente mais pequeno e consideravelmente mais acessível, apontando armas a fabricantes como a Ferrari, a Lamborghini e a McLaren. Vem aí o Baby One:1.

9 fotos

Os Koenigsegg One:1, Agera, Regera, Jesko e Gemera são hiperdesportivos fabulosos, com potências bem acima dos 1000 cv (em alguns casos chegam mesmo aos 1600 cv) e preços que começam nos 2,5 milhões, à semelhança do Bugatti Chiron. Mas a complexidade e o preço limitam a produção a 20 unidades por ano e a Koenigsegg quer crescer. Daí que, para multiplicar por cinco ou talvez mais o actual volume de produção, o fabricante nórdico necessite de lançar um superdesportivo um degrau abaixo dos actuais hiperdesportivos, cujo preço ronde o milhão de euros – o que se pode considerar uma pechincha face aos valores actuais.

View this post on Instagram

RAW by Koenigsegg is a digital concept car created by Esa Mustonen for RAW Design House as his Graduation Thesis. The work was carried out under supervision and support of Christian von Koenigsegg and Sasha Selipanov. The concept car envisions a futuristic entry-level hyper car under an imagined “RAW by Koenigsegg” sub-brand. RAW by Koenigsegg makes use of the world famous Koenigsegg technologies and know-hows. Mounted behind the innovative 3 seat carbon fiber occupant cell is the 3 cylinder Freevalve TFG engine which was first shown to the world in the Koenigsegg Gemera. Our ambition was to use Koenigsegg Automotive’s vast composite and light-weighting experience to aim for an unprecedented 700hp and 700kg, a new interpretation for the 1:1 power to weight ratio. On top of this, RAW by Koenigsegg has a strong focus on innovative aerodynamics with its flow-through architecture and jet fighter afterburner inspired articulated rear diffuser. RAW by Koenigsegg offers a new type of user experience as it can be used in both the real and the virtual world. The car allows its user an opportunity to experience its performance and influence its setup in either real life or digital states using already existing highly correlative racing simulators. RAW by Koenigsegg is an exciting vision of what a light weight entry-level hyper car of the future could look like.

A post shared by RAW DESIGN HOUSE (@raw.designhouse) on

As linhas do modelo em causa, conhecido internamente como Baby One:1, nasceram da criatividade de jovens designers nórdicos, que interpretaram de forma muito atraente (e agressiva) os valores do construtor. Muito compacto mas largo, para conseguir sentar a bordo três ocupantes, com o condutor a ocupar o banco central, o “mini” Koenigsegg é uma lufada de ar fresco no universo actual dos supercarros.

Mas o Baby One:1 não vive apenas de uma estética ousada. Christian, que adora perseguir uma relação peso/potência 1:1 (1kg por cv) para atingir a máxima agilidade e capacidade de aceleração, pretende adoptar um chassi em fibra de carbono com cerca de 700 kg, para depois extrair 700 cv do motor que, por uma questão de peso, é um 2.0 sobrealimentado com três cilindros, que recorre ao sistema freevalve. Contudo, face à necessidade de conter o peso, o Baby One:1 não será híbrido nem híbrido plug-in, para evitar que as baterias desequilibrem o conjunto.