A Bundesliga recomeça este fim de semana. Este sábado e domingo, uma das cinco principais ligas europeias vai tornar-se também a primeira grande liga a regressar. Jogadores, treinadores, staff e dirigentes vão voltar aos estádios, aos relvados, aos jogos e aos golos: menos um.

Heiko Herrlich, o treinador do Augsburgo, vai falhar o reinício da Bundesliga depois de ter quebrado as regras de confinamento a que as equipas alemãs estão sujeitas para garantir a segurança do recomeço da competição. Todos os clubes — ou seja, jogadores, equipa técnica e restante staff — estão isolados em hotéis ou nos próprios centros de treinos, com o mínimo contacto com o exterior e, claro, sem estarem autorizados a saídas desnecessárias.

Ora, nos últimos dias, Herrlich decidiu deixar a unidade hoteleira do Augsburgo para ir ao supermercado comprar pasta de dentes. A direção do clube descobriu a escapadela do treinador e emitiu um comunicado a dar conta do episódio, recordando que o alemão de 48 anos quebrou as regras do protocolo de segurança sanitária e não poderá, por isso, estar em contacto com os restantes elementos do Augsburgo.

“Cometi um erro ao sair do hotel. Ainda que tenha cumprido todas as medidas de higiene, tanto quando saí como no supermercado, não posso esconder isto. Nesta situação, não estive à altura do meu papel de exemplo para a minha equipa e para o público. Por isso, vou ser coerente e assumir o meu erro. Devido a este erro, não vou orientar o treino de amanhã [esta sexta-feira] e não vou orientar a equipa no jogo de sábado, contra o Wolfsburgo”, disse Heiko Herrlich. O técnico terá agora de ser testado duas vezes e de obter dois resultados negativos para poder voltar a juntar-se ao restante grupo.

Duches separados, nada de cumprimentos e limite de 213 pessoas em estádios. Como a Bundesliga quer voltar

Mais do que o regresso da Bundesliga e o regresso do futebol, o jogo de sábado assinalava também a estreia do treinador alemão ao comando do Augsburgo. Herrlich foi contratado no início de março para substituir Martin Schmidt, 10 dias antes da interrupção da competição, e não chegou a orientar qualquer partida da equipa da Bavária. Ao sair para ir comprar pasta de dentes, o ex-técnico do Bayer Leverkusen adiou a estreia pelo Augsburgo, que está atualmente no 14.º lugar da liga alemã.

O mapa da Bundesliga para que cada adepto possa escolher por que clube alemão torcer a partir deste fim de semana

Entretanto, e na véspera do recomeço da Bundesliga, a liga alemã disponibilizou um esquema, em forma de brincadeira, para que cada adepto de futebol escolha qual o clube pelo qual quer torcer. Isto porque com o campeonato na Alemanha a ser o primeiro a voltar, e com os restantes países ainda à espera do reinício ou até da confirmação de que as restantes jornadas serão completadas nos relvados, todos os adeptos com saudades do futebol terão de escolher um clube alemão para voltarem a sentir o que é perder ou ganhar.